Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
13.097 pessoas
Área da unidade territorial 2015
2.010,902 km²
Densidade demográfica 2010
5,74 hab/km²
Prefeito 2017
JAIRO SOARES MARIANO

Histórico

Leia
Histórico: Pedro Afonso Histórico O lugar, onde se acha encravada a atual cidade de Pedro Afonso, tinha outrora a denominação de 'Travessa dos Gentios', em virtude das correrias que aqui se faziam, e era habitado por silvícolas, exclussivamente, sendo a principal nação a dos Chavantes. Em julh de 1845, aprtava à grande aldeia dos Cherentes o reverendo Frei Rafael Taggia, missionário da ordem de são Francisco, acompanhado de um inferior e dez(10) praças de pré. Como é público e corrente, vinha o nobre capuchinho engarregado pelo Governo Providencial de promover a catequese dos gentios. Assim, tão logo desembarcou, mandou construir diversas barracas para si e seus soldados e, separadamente,uma capela. Em seguida, chamou todaa tribo e aldeou-a no lugar chamado São João, 24 quilômetrodo arraia improvisado. Em São João fundou o Padre Taggia um colégio destindo á educação dos filhos dos selvagens, mas, certo dia, em decorrência de repreensão feita pelo educador a umas das crianças,os índios se revoltaram contra seu benfeitor que, receoso, de regressar ao arraial em formação, onde mais tarde a Lei providencial n.º 546 de agosto de 1875,criou um distrito de paz. ainda assim o espírito de revolta e de vingança dos índios, qualidades que lhe são peculiares, não calara de todo e, um belo dia, um poderoso exército decidiu-se a dar cabo do virtuoso desbravador. Aconteceu que, em marcha, ao chegar ao ribeirão próximodo arraial, estacou surpreso, ficando os agressores aterrozidos com o milagre que lhe deparava: o pessoal em armas ao lado do padre era um número superior e, como era natural, fizeram os índios renderam-se. Neste dia, ás 8 horas da manhã, Frei Rafael, qual novo São Francisco de Assis, à porta da sua capelinha, á guisa de batismo, passou a mão na cabeça de 300 índios, fazendo-os regressar a São João. Com o aumento considerável da população a que vieram juntar-semais de 5000 índios, vindos de Riachão, Estado do Maranhão, obedientes à direção de Frei Raffael, o arraial desenvolveu-se ràpidamente, passando em 1903 á categoria de Vila de São Pedro Afonso. Cooperou enérgivamente pela criação do novo município, o senhor Francisco Casemiro. Como chefe de valor que soube ser, na primeira legislatura fez sentar-se ´cadeira de Deputado Estadual, como representante de Pedro Afonso, o coronel Daniel Ferreira dos Anjos, espírito trabalhador que mutio fez pelo completo soerguimento do município, não só reformando o aparelho administrativo como tambémimplantad, em pouco tempo, a ordem, a disciplina e a moral.O coronel Daniel morreu pobre, deixando à´posterioridade o exemplo de servir melhor à coletividade que os interesses particulares. A febre da borracha do Araguaia, em 1910, foi, um dos maiores fatores do progresso de Pedro Afonso. A Bahia nessa ocassião fazia seu intercãmbio comercial com o baixo Araguaia, servindo-se do rio Sono para escoar as suas mercadorias; estas, aqui desembarcadas, eram muitas vezes vendidas aos comerciantes locais com uma redução de 30 a 40% sob as importadas de Belém de São Luís- tornando-se destarte o maior empório comercial da época no alto sertão. Em 1911, a política e a ganância comercial ateiam fogo no deio da pacata população e três anos depois, Pedro Afonso era um montão de ruínas, de que muitos bem soube locupletar-se uma orda de bandoleiros chefiados por Abílio Araújo. Em 1924, novas cenas de banditismo ensanguentam o solo pedro-afonsino: Cipriano Rodrigues proclama-se chefe de bacamarte no norte e como tal comete toda sorte de tropelia, roubo e assasinato. Morto em 1925, consolida-se a ordem e a tranquilidade. Os habitantes, despojados de sua terra natal, que puderam escapar-se à fúria inimiga, regressam de novo aos lares carbonizados. Assim, já em 1937, por ato de Excelentíssimo Sr. Dr. Pedro Ludovico Texeira, então governador do Estado, Pedro Afonso era levado à categoria de cidade e consequentimente a sede de comarca, por Decreto n.º 118, de 15 de junho de referido ano. A sua instalação, por motivo justificados, só a 16 de abril do ano seguintese verificou. Nessa ocasião tomaram posse o exceletíssimo Srs. Juiz de Direito e Promotor Público. Esse um dos mais agigantados passos dados pelo município à escalada do progresso e da civilização, devendo-se quase que exclussivamente ao denodo e patriotismo de então Deputado João de Abreu, autor do projeto e o que mais se bateu pela vitória dessa causa. Pedro Afonso parece que, pela sua posição geográfica, sempre foi fadado a um grande destino. Em decorrência desse fator, para aqui fora criadas uma Subdiretoria da Fazenda, hoje Departamento da Fazenda e uma corporação da política militar, 4ª. Companhia Isolada, destinada a garantir as atribuições do fisco estadual, equilibrando também a paz e a harmonia no seio da pupulação do alto sertão. GENTÍLICO: pedro-afonsino ASPECTOS GEOGRÁFICO: A cidade de Pedro Afonso se acha localizada na Zona Norte do Estado, na confluência dos rios Tocantins e Sono, limitando com os municípios de Tocantínia, Tupirama, Lizarda e Itacajá. A sede municipal está situada a 8° 58' de latitude Sul e 48° 10' 48'de longitude W.Gr.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "1716505" }