Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
40908 pessoas
Área da unidade territorial 2015
1222.577 km²
Densidade demográfica 2010
29.70 hab/km²
Prefeito 2017
FORTUNATO SILVA COSTA

Histórico

Leia
Inhambupe Bahia - BA Histórico Entre 1572 e 1582, desenvolveu-se a catequese indígena à margem esquerda do Rio Inhambupe, denominado Rio Inhambupe de Cima. Posteriormente, os jesuítas estabeleceram um colégio em Água Fria e estimularam a povoação da região. A partir de 1624, uma sesmaria foi concedida a um Marechal da Casa da Torre dos Garcia D'Ávila, que erigiu uma igreja sob a invocação do Divino Espírito Santo de Inhambupe, em torno da qual foram surgindo casas, contribuindo para a formação e evolução da nova comunidade. Em 1718 o povoado passou a pertencer à Freguesia de Água Fria, vila criada em 1710 e notável pelo colégio dos jesuítas. Mais tarde, foi a capela elevada à categoria de paróquia, ficando, porém, o povoado de Inhambupe de Cima subordinado a Água Fria até 1727, quando Vasco Fernandes Cézar de Menezes, pela Resolução de 24 de abril, elevou a povoação à categoria de vila. Em 26 de junho de 1801, por Carta Régia, foi instalada a Vila de Inhambupe de Cima, sendo criada a freguesia em 7 de novembro de 1816. Inhambupe ganhou foros de cidade em 6 de agosto de 1806, pela Lei Estadual nº. 134. Gentílico: inhambupense Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Inhambupe, pelo Alvará de 07-11-1816. Elevado à categoria de vila com a denominação de Inhambupe, pela Resolução de 28-04-1728 e Carta Régia de 26-01-1801, desmembrada de Água Fria. Sede no antigo Distrito de Inhambupe. Instalada em 13-03-1802. Elevado à condição de cidade com a denominação de Inhambupe, pela Lei Estadual nº 134, de 06-08-1896. Pela Lei Municipal nº 1, de 20-10-1909, foram criados os distritos de Barreiro, Bebedouro, Caetitú, Calumbi, Caueira, Curralinho, Encantado, Gibóia, Jacu, Junco, Lagoa, Mulungu, Recreio e Tanquinho e anexados ao Município de Inhambupe. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 17 distritos: Inhambupe, Aporã, Barreiro, Bebedouro, Caetitu, Calumbi, Caueira, Curralinho, Encantado, Gibóia, Jacu, Junco, Lagoa, Mulungu, Recreio, Serra e Tanquinho. Pela Lei Municipal nº 5, de 11-02-1926, é criado o Distrito de Sátiro Dias e anexado ao Município de Inhambupe. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Inhambupe, Aporá, Itapororocas e Sátiro Dias. Não figurando os distritos criados pela Lei Municipal nº 1, de 20-10-1909. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pelo Decreto-Lei Estadual nº 11089, de 30-11-1938, o Distrito de Itapororoca é extinto, sendo seu território anexado ao distrito sede do município Inhambupe. Pela mesmo Decreto acima citado é criado o Distrito de Itamira (ex-Serra do Aporã), com terras desmembrada do extinto Distrito de Serra e anexado ao Município de Inhambupe. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 4 distritos: Inhambupe, Aporã, Itamira Sátiro Dias. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955. Pela Lei Estadual nº 1021, de 14-08-1958, desmembra do Município de Inhambupe o distritos de Aporã e Itamira, para constituírem o novo Município de Aporã. Pela Lei 1032, de 14-08-1958, desmembra do Município de Inhambupe o Distrito de Sátiro Dias. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "2913705" }