Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
7.092 pessoas
Área da unidade territorial 2015
204,328 km²
Densidade demográfica 2010
33,14 hab/km²
Prefeito 2017
OTAVIANO FERREIRA DE LAIA

Histórico

Leia
Segundo se sabe foi Manoel Martins um dos primeiros habitantes do Município de Central de Minas. Ele e sua família ali se instalaram, por volta do ano de 1940, vindos de Jequiri, posseando a terra e fazendo, o que foi por muito tempo, a principal fonte de renda da região; a extração de madeira de uma imensa Floresta Natural. Com a chegada de novos forasteiros e, como a extração de madeira exigia maior mão de obra, a medida em que as árvores iam caindo, aparecia em seu lugar uma casa. Até que por volta de 1942, aparecem os primeiros comerciantes, dentre os quais se destacam: Marinho de Paula, Joaquim Teodoro Motta e Antônio Jacinto Coimbra. Com a construção da Capela São Geraldo, o povoado ficou conhecido como São Geraldo do Central, passando logo a seguir para Central de Mantena, Município a que era subordinado. Em 1951, com a chegada de José Regina(1º prefeito), foi construída uma estrada para Galiléia, com a finalidade de transporte de madeira. Com a criação do Município de Mendes Pimentel pela Lei Estadual nº1.039, de 12 de dezembro de 1953, época em que o Estado de Minas Gerais e Espírito Santo estavam com boa parte de seu território contestado, foi o povoado de Central de Mantena, pela mesma lei, elevado a Distrito, passando a se chamar Central de Minas e a ele incorporado como Distrito. De 1953 a 1962, ano em que Central de Minas é elevado à condição de município, sob a Lei nº 2.764 de 30 de dezembro de 1962, pouco se tem a acrescentar a não ser o crescimento demográfico, a extração contínua de madeira, o início das atividades agrícolas e a criação de bovinos, sendo estes dois últimos, as principais fontes de renda do município atualmente. Da Floresta Natural hoje resta uns 200 há pertencentes à fazenda Floresta de propriedade de José Ludovino de Oliveira, que faz o possível para preservá-la e manter os animais que há nela, é inclusive a maior atração turística existente no município com a presença constante de macacos, pacas, capivaras, entre outros. FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA: O distrito foi criado em 12/12/1953 pela Lei nº 1.039, e o município em 30 de dezembro de 1962 pela Lei nº 2.764. Na ocasião, era composto do distrito de Central de Minas. Atualmente, compõem-no os de: Central de Minas e Floresta, criado à 13/05/1976 pela Lei nº 6.769. FORMAÇÃO JUDICIÁRIA: O município de Central de Minas está jurisdicionado à Comarca de Mantena, de 2ª Entrância desde a sua emancipação. TURISMO E EVENTOS: Entre as datas cívicas e religiosas, são comemoradas principalmente: Carnaval: Comemorado com baile. Emancipação Política: 1º de março, comemorado com torneios tais como: Futebol de Salão, Jogos de dama, Corrida de saco. E mais: Baile promovido pelo Lions Clube e Danças Folclóricas; Festas Juninas: Dia de São Pedro, São João e Santo Antônio, comemorado com quadrilhas, Forrós e Fogueiras; São Geraldo: Padroeiro da cidade, comemorado em 16/10 com Missa em Ação de Graças e Procissão. Eventos Permanentes: Festa Religiosa de Corpus Christ, onde são enfeitadas as ruas com muita arte; CENTRAL FEST que acontece no 2º semestre do ano; em dezembro, o distrito de Floresta nos prestigia com a Festa do Florestense ausente. A maior atração turística existente no Município é uma Reserva Particular Natural 'FAZENDA FLORESTA' de propriedade do Sr. Edson Ludivino de Oliveira, localizada a 20 km da sede municipal, que conta com a presença de macaco prego numa área de 31 hectares totalmente protegida pelo IBAMA.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "3115706" }