Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
8.231 pessoas
Área da unidade territorial 2015
402,739 km²
Densidade demográfica 2010
20,75 hab/km²
Prefeito 2017
NEWTON GABRIEL AVELAR

Histórico

Leia
Em 1849, chegaram às terras que, mais tarde, vieram a pertencer ao município, os irmãos Silvério, Manoel e José Rodrigues Ferro, que se fixaram com suas famílias na vertente esquerda do rio Santana. Pouco depois, cuidavam eles de separar o patrimônio de uma capela que fizeram erigir sob a invocação de São Pedro. Em torno desta capela, começaram a surgir as pequenas construções, núcleo do futuro arraial. Explica-se, assim, a origem do povoado e do respectivo nome, homenagem aos fundadores, os irmãos Ferro, e ao orago da capela. Em 1980, já o povoado gozava de importância suficiente para ser elevado a distrito e, em 1943, foi o antigo distrito, que pertencera sucessivamente a Ponte Nova e a Rio Casca, emancipado, criando-se o atual município de São Pedro dos Ferros. Em outro relato, em complementação, O Distrito de São Pedro dos Ferros começou a ser examinado sob o ponto de vista político a partir de 1886. Nesse ano, a situação administrativa do distrito já estava evidenciada, sendo o seu primeiro representante em Ponte Nova, o cidadão Antônio Alves de Carvalho, que tornou-se chefe do Executivo escolhido pelos membros do Conselho Distrital criado em 1892. Tempos depois, na gestão política de Francisco Martins Pinheiro, São Pedro dos Ferros passou a pertencer ao município de Rio Casca por força da Lei Estadual nº 556, de 30 de agosto de 1911. A emancipação político-administrativa data de 31 de dezembro de 1943, Decreto-Lei nº 1.058. O médico Luiz Martins Vieira foi o primeiro prefeito. Em épocas distantes, bem antes desta zona ser habitada, alguns forasteiros tentaram apoderar-se da mesma fazendo ali as primeiras abertas em plena mata virgem. Imaginavam eles, sendo os primeiros a cultiva-la, conquistariam o direito de posse. Porém, a conquista foi difícil, visto que, tais aventureiros só permaneciam aqui no período da seca, época propícia ao cultivo. Nas chuvas de verão, era comum o aparecimento de doenças tropicais, principalmente o impaludismo (malária). Com o fim da estiagem, fazia-se o plantio das terras anteriormente preparadas. Em seguida, esses aventureiros retornavam aos seus lares, aguardando a nova temporada-a-colheita-ficando as terras entregues ao domínio soberano dos índios aqui existentes, Purís, e dos animais selvagens. Os Purís, segundo relatos existentes, eram inofensivos, medrosos, indolentes. Alimentavam-se basicamente de raízes, frutas silvestres, pesca e caça. Com o surgimento da agricultura próximo às aldeias, passaram a alimentar-se exclusivamente das roças dos agricultores, reduzindo substancialmente a colheita. Conseqüentemente, os forasteiros não mais voltaram aqui com o intuito agrícola. De um lugar denominado ?Freguesia do Arrepiado?, vieram os irmãos Rodrigues Ferro ? Manoel, Silvério e José, com o objetivo de colonizar as terras (?Córrego São Pedro?) cedidas pelo governo do Estado. Apesar de semi-analfabetos, os irmãos Ferro eram muito inteligentes e empreendedores e aqui chegando trataram de doar 10 alqueires de terras ao núcleo colonial fundado no local em 1849. Daí em diante, começaram a aparecer os primeiros ranchos e pequenas casas de telhas. Desejando homenagear os irmãos-benfeitores, os habitantes decidiram dar uma nova denominação ao povoado: ?São Pedro dos Ferros?. FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA O distrito foi criado pela Lei Provincial nº 2.596, de 3 de janeiro de 1880, e mantido pela Lei estadual nº 2, de 14 de setembro 1891. Por efeito da Lei estadual nº 556, de 30 de agôsto de 1911, o referido distrito foi transferido do município de Ponte Nova para o de Rio Casca, criado por essa Lei. Segundo a divisão administrativa de 1911, os quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1920, e a divisão administrativa do Estado, fixada pela Lei estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, o distrito de São Pedro dos Ferros subordina-se ao município de Rio Casca. Observa-se o mesmo no quadro da divisão administrativa relativo a 1933, contido no 'Boletim do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, nos de divisão territorial, datados de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, no anexo ao Decreto-lei estadual nº 88, de 30 de março de 1938, e ainda na divisão territorial do Estado, vigente no qüinquênio 1939-1943, estatuída pelo Decreto-lei estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938. Em cumprimento ao Decreto-lei estadual nº 1.058, de 31 de dezembro de 1943, que estabeleceu a divisão territorial do Estado, a vigorar no qüinquênio 1944-1948, criou-se o município de São Pedro dos Ferros, que nessa divisão, aparece integrado por um só distrito, o da sede, desmembrado do município de Rio Casca. Atualmente, o município é composto por 2 (dois) distritos, sendo, o distrito de São Pedro dos Ferros (sede) e o distrito de Águas Férreas. FORMAÇÃO JUDICIÁRIA Consoante a divisão judiciário-administrativa do Estado, em vigor, o município de São Pedro dos Ferros jurisdiciona-se ao têrmo da comarca de Rio Casca. DADOS GERAIS Adjetivo Pátrio: Ferrense. Área Territorial: 401 Km2. Limites Geográficos: São Pedro dos Ferros limita-se com os seguintes municípios: Raul Soares, Rio Casca, Abre Campo, São José do Goiabal. Distrito de Águas Férreas: (20 Km da Sede). Na rede hidrográfica, o Rio Doce (limite com o município de São José do Goiabal), é o principal curso de água; os principais afluentes são os rios Casca (limite com Rio Casca), Matipó (limite com Raul Soares) e Santana (limite com Abre Campo e Raul Soares). A sede municipal é banhada pelo Córrego São Pedro. Em São Pedro dos Ferros, existem muitas lagoas, algumas com potencial para a exploração do turismo. Posição geográfica: Zona da Mata Mineira. Distâncias das capitais: Belo Horizonte, 220 Km; Rio de Janeiro, 465 Km; São Paulo, 900 Km; Vitória (ES), 364 Km. O município é servido pela rodovia estadual MG ? 329. Primeiro prefeito eleito (1947): Jother Peres de Resende. Composição da Câmara Municipal atual: 09 vereadores. Número de escolas do Município: 9 e 01 escola-creche. PRINCIPAIS ATIVIDADES ECONÔMICAS Industriais: Atenas Destilaria, Metalúrgica, FRIGORÍFICO FRANBOM LTDA, Café São Pedro, Marcenaria Irmãos Torrézio, Marcenaria Batista. Pecuária: destaque para o rebanho bovino, formado principalmente de gado meio-sangue (holandês/zebu). Predomina ainda os suínos, eqüinos e frangos. Agrícolas: neste setor, o Município destaca-se pelas plantações de cana-de-açúcar. Conselhos municipais existentes: Saúde, Educação, Merenda Escolar, Assistência Social, Patrimônio Cultural, Desenvolvimento Rural e Meio-Ambiente, Conselho Tutelar. Clubes de serviços: Lions Clube e Loja Maçônica. Entidades culturais: Casa da Cultura. Creches: duas creches são mantidas pelo município (uma na Sede e outra no Distrito de Águas Férreas). Associações de Classes: Sindicato dos Servidores Púbicos, Aposentados e Pensionistas da Prefeitura Municipal de são Pedro dos Ferros-SINDSFER, Sindicato dos Produtores Rurais, Associação dos Produtores de Leite. Organização Não-Governamental (ONG): APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). Entidades filantrópicas: Sociedade São Vicente de Paulo, Casa do Grande Pescador (Asilo), Fundação José Peres (Hospital José Peres). Rádios comunitárias: ONDA LIVRE FM . Agências Bancárias: Banco do Brasil, Banco Postal, Casa Lotérica (Caixa) e CREDIRAS. A Prefeitura Municipal está conectada à rede mundial de computadores ? Internet ? e os serviços administrativos prestados à comunidade, são totalmente informatizados. LOCALIZAÇÃO Situa-se o município na Zona da Mata do Estado de Minas Gerais. O aspecto geral do seu território é montanhoso. A área territorial é de 401 km2. A sede municipal, situada a 363 metros de altitude, tem como coordenadas geográficas -20º 10' 13' S - latitude, e -42º 31' 26' W Gr. - longitude. DADOS POPULACIONAIS Segundo os dados do Recenseamento Geral de 1950, era de 13.599 habitantes a população do município. Estimativas do Departamento Estadual de Estatística de Minas Gerais dão 14.373 pessoas como sua população provável em 31-XII-1955, e densidade demográfica de 36 habitantes por quilômetro quadrado. . Evolução da População Censos e Contagem da População. . Censo 1970 Total - 13.958 Urbana - 5.034 Rural - 8.924 . Censo 1980 Total - 11.473 Urbana - 5.589 Rural - 5.884 . Censo 1991 Total - 10.273 Urbana - 6.733 Rural - 3.540 . Contagem da População 1996 Total - 9.568 Urbana - 6.797 Rural - 2.771 . Censo 2000 Total - 9.239 Urbana - 7.036 Rural - 2.203 . Contagem da População 2007 Total - 8.880

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "3164001" }