Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
32.175 pessoas
Área da unidade territorial 2015
772,000 km²
Densidade demográfica 2010
39,85 hab/km²
Prefeito 2017
JOSÉ GUILHERME GONÇALVES AGUILAR

Histórico

Leia
Alegre Espírito Santo - ES Histórico As primeiras penetrações verificaram-se em 1820, quando uma expedição organizada pelo Capitão-Mor Manoel Estêves de Lima, procedente de Minas Gerais, em busca de terras férteis e devolutas, chegou à região, onde hoje se acha localizada a sede do município. João Teixeira da Conceição, após o regresso da expedição, ali permaneceu, fundou o povoado e nele construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição. O povoado, elevado à categoria de sede do distrito, em 1858, recebeu a denominação de Alegre, nome de uma cachorrinha, exímia caçadora, de propriedade do desbravador e fundador do povoado. Posteriormente, criou-se a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Alegre, logo depois alterada para Nossa Senhora da Penha do Alegre. Gentílico: alegrense Formação Administrativa Freguesia criada com a denominação Nossa Senhora da Conceição de Alegre, por decreto provincial nº 22, de 24-07-1858, subordinado ao município de Cachoeiro de Itapemirim. Elevado à categoria de Vila com denominação de Alegre, pela lei provincial nº 18, de 03-04-1884 e por decreto estadual nº 53, de 11-11-1890, desmembrado de Cachoeiro de Itapemirim, sede na antiga Freguesia de Alegre. Constituído do distrito sede. Instalado em 06-01-1891. Pela lei municipal de 06-12-1891 e por lei estadual nº 175, de 05-12-1910, é criado o distrito do Café e anexado ao município de Alegre. Pelo Decreto Provincial nº 09, de 13-07-1866, é criado o distrito de Veado e anexado ao município de Cachoeiro de Itapemirim. Pela lei municipal nº 11, de 11-01-1895 e por lei estadual nº 715, de 05-12-1910, é criado o distrito de Vala de Souza e anexado ao município de Alegre. Pela lei municipal nº 13, de 07-06-1896, é criado o distrito de Rio Preto e anexado ao município de Alegre. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 5 distritos: Alegre, Café, Rio Preto, Vala do Souza e Veado. Pela lei estadual nº 1093, de 05-01-1917, é criado o distrito de Caparaó e anexado ao município de Alegre. Elevado à categoria de cidade, por lei estadual nº 1208, de 22-12-1919. Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-09-1920, o município é constituído de 6 distritos: Alegre, Café, Caparaó, Rio Preto, Vala de Souza e Veado. Pela lei estadual nº 1676 de 09-11-1928, é criado o distrito de Celina e anexado ao município de Alegre. Pela lei estadual nº 1680, de 20-11-1928, é criado o distrito de Boa Vista e anexado ao município de Alegre. Pela lei estadual nº 1688, de 25-12-1928, desmembra do município de Alegre os distritos de Veado e Rio Preto para formar o município do Veado. Pela lei estadual nº 803, de 07-03-1931, é criado o distrito de Reeve e anexado ao município de Alegre. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Boa Vista, Café, Caparaó, Celina, Reeve, Santa Angélica e Vala do Souza. Em divisão territorial datada de 31-12-1936 e 31-12-1937, o município é constituído do mesmo município da divisão de 1933 e mais o distrito de Lambari. Pelo decreto lei estadual nº 9222, de 31-03-1938, o distrito de Boa Vista passou a denominar-se Liberdade. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 9 distritos: Alegre, Café, Celina, Caparaó, Lambari, Liberdade (ex-Boa Vista), Reeve, Santa Angélica e Vala do Souza. Pela lei estadual nº 15177, de 31-12-1943, o distrito de Lambari passou a denominar-se Anutiba, o distrito de Caparaó a denominar-se Ibitirama, o distrito de Reeve a denominar-se Rive, e o distrito de Liberdade a denominar-se Araraí. Em divisão territorial datada de 1-07-1950, o município é constituído de 9 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Ibitirama, Celina, Rive, Santa Angélica e Vala do Souza. Pela lei estadual nº 777, de 29-12-1953, desmembra do município de Alegre o distrito Vala do Souza. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de I-07-1955, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Ibitirama, Rive e Santa Angélica. Por decisão do Supremo Tribunal Federal ? Acórdão de 04-10-1955 (Representação nº224), foi anulada o ato de criação do município de Vala do Souza, sendo que o município voltou a condição de distrito e a pertencer ao município de Alegre. Pela estadual nº 1416, de 28-11-1958, desmembra do município Alegre o distrito de Vala do Souza. Elevado à categoria de município com a denominação Jerônimo Monteiro. Em divisão territorial datada de I-07-1960, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Ibitirama, Rive e Santa Angélica. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 31-12-1963. Pela lei estadual nº 2340, de 19-06-1968, é criado o distrito de Santa Maria e anexado ao município de Alegre. Em divisão territorial datada de 1-01-1979, o município é constituído de 9 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Ibitirama, Rive, Santa Angélica e Santa Marta. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-08-1988. Pela lei estadual nº 4161, de 15-09-1988, desmembra do município de Alegre o distrito de Ibitirama e Santa Marta para formar o novo município de Ibitirama. Em divisão territorial datada de 1-06-1995, o município é constituído de 7 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Rive e Santa Angélica. Pela lei nº ,de é criado o distrito de São João do Norte e anexado ao município de Alegre. Em divisão territorial datada de 15-07-1999, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Rive, Santa Angélica e São João do Norte. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003. Alteração toponímica distrital Nossa Senhora da Conceição de Alegre alterado, pela lei provincial nº 18, de 03-04-1884.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "3200201" }