Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
22.146 pessoas
Área da unidade territorial 2015
548,407 km²
Densidade demográfica 2010
38,67 hab/km²
Prefeito 2017
JOSE ROBERTO RONQUI

Histórico

Leia
Palmital São Paulo - SP Histórico O desbravador da região onde está hoje o Município de Palmital foi João Batista de Oliveira Aranha que, vindo de São manuel, em companhia de seus filhos, em 1886, instalou-se a 4 km da atual cidade, na Água de Aranha. Oliveira Aranha, divulgando em São Manuel a fertilidade das terras daquela região, atraiu para lá novos moradores. Assim, em 1891, Manoel Jojé Batista estabeleceu-se com sua família na Água da Fortuna; em 1898, Joaquim Silvério da Cruz fixava-se na Água clara; e, no mesmo ano, Salvador Ricci desbravava a Água das Anhumas. Seguitam-se a estes Julio D'Oliveira Castanha e Licério Nazareth de Azevedo. Logo iniciaram a divisão do terreno em lotes que eram vendidos a 200 mil reis cada um. Francisco Severino da costa, em 1910, fez doação de um terreno à Igrja, para a fundação do patrimônio de Palmital, instalado a 12 de julho de 1918, no Município de Campos Novos. Doi elevado a Município pela Lei n167 1693, de 18-XII-1919, na Comarca de Assis, constituído de um único Distrito de Paz, o de igual nome. O Município doi instalado ea 21 de abril de 1920; passou a pertencer a Comarca de Salto Grande no ano de 1922, pela Lei nº 1887 de 1920. Por força do Decreto nº9775, de 30-XI-1938, Palmiral voltou a pertencer a comarca de assis e, pelo Decreto-Lei nº 14334, de 30-XI-1944, foi designado sede de comarca, abrangenfo os municípios de Palmital, e Ibirarema e, pela Lei nº 233 de 24-XII-1948, o de Campos Novos Paulista. foram incorporados os seguintes Distritos de Paz: Sussuí - Pelo Decreto nº 9775 de 30-XI-1938. Criado com sede na povoação de igual nome no Município de Cândido Mota, em 1927, pela Lei nº 2230 de 20 de dezembro; Platina - pelo Decreto nº 6448 de 21 de maio de 1934, e desanexado pela Lai nº 2456, de 30-XII-1953. O Município consta atualmente com 2 distritos de Paz: Palmital e Sussuí. Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Palmital e Sussuí. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003. Gentílico: palmitalense Desenvolvimento da cidade Com o avanço da SEtrada de Ferro Sorocabana para o sudoeste do Estado de ~São Paulo, por volra de 1913, os seus trilhos alcançaram o pequeno povoado, instalando, onde joje está situada a Estação da Estrada de Ferro Sorocabana, em Posto Ferroviáio e, em su refor foi ausentando o pequeno aglomerado com instalações de casas comerciais, em casas de Pau a Pique ou de Tábuas, aumentando rapidamente seu povoada com constantes chegadas de agricultores na Região atraídos pela fertilidade do solo. A existência de enormes glebes de terras roxas próprias para a cultura do café atuou como atrativo aos lavradores de terras menos férteis. Devido estar situada próxima da ferrovia, as terras foram grandemente valorizadas. Com o rápido desenvolvimento da agricultura os grandes proprietários lotearam suas terras para serem melhor efociadas. Nessa fase do desenvolvimento deu-se o fenômeno do 'grilo' causando prejuízos a vários posseiros. Elevada a sede do Município, em 1919, função exercida anteriormente por Plantina, já se tornara centro comercial mais importante da região. Sua agricultura dava-lhe aspecto de cidade pioneira, zona essencialmente agríciola. Suas matas foram sendo desbravadas, e, em seu lugar os verdejantes cafezais floreciam , modificando as passagens dos vales e espigões, a cidade, também, se desencolcia querendo acompanhar a marcha acelerada do progresso para tornar-se um verdadeiro centro de abastecimento. O Município continuava sua marcha, não cessando a vinda de imgrantes nordestinos, de outros Estados da Federação e principalmente estrangeiros; fatos políticos entre grupos interessados no governo municipal vieram causar prejuízos em seu desenvolvimento. Passada a fase aguda, coltando ao normal, a partir de 1930 retornou seu ritmo aproveirando os recursos agrícolas. até 1942, Palmital pareceia ter atingido o apogeu. Nessa época apresentava um sintoma de estagnação e até mesmo de retrocesso. As primeiras áreas apresentavam seintoma de esgotamento do solo, com diminuição da produção e ia se escasseando as áreas das terras virgens. Muitos sitiantes, colonos das gfrandes fazendas, procuravam emigrar, indo adquirir terras no norte do Paraná, ocorre, ainda, em 1942, frandes geadas que atingiram os cafezais, causando grandes prejuízos nos lavradores e suas consequências atingindo o comércio. Com o impacto, teria-se a idéia de decadência ou estagnação da zona rural. Mas a fertilidade de suas terras roxas, com suas reservas, a temporária inutilização dos cafezais, forçou os agricultores a substituí-lo por cereais. Vimos, então, o milho, o arroz, a mamona com grande produção, e a cana de açucar e outros cereais, vieram dar alento àqueles acontecimentos e revitalzar a produção agrícola, com isso, a cidade dolta a sua marcha com sua fisionomia transformada, com seu centro urvano com aspectos modernos da cidade em franco progresso.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "3535309" }