Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
29.728 pessoas
Área da unidade territorial 2015
504,59 km²
Densidade demográfica 2010
56,44 hab/km²
Prefeito 2017
JOSE MARIA COSTA

Histórico

Leia
PIRAJU SÃO PULO HISTÓRICO O povoamento da região iniciou-se antes de 1800, como ponto de ligação entre as províncias de São Paulo e Paraná, através de estrada cujo tráfego justificou a criação, pela Câmara Municipal de Curitiba, de um posto de pedágio no ponto de travessia do rio Paranapanema por uma balsa, no local onde está o Município de Timburi. Dados mais concretos são registrados após 1859, com a chegada da família Arruda, que se uniu às famílias Faustino e Graciano, que já habitavam a região. Essas famílias doaram o terreno para a ,criação do patrimônio denominado São Sebastião do Tijuco Preto, cabendo a Joaquim Antônio Arruda a organização do povoado e construção da capela de São Sebastião do Tijuco Preto. Em 1871, foi criada a Freguesia e a Paróquia instalada no ano seguinte. O nome, São Sebastião do Tijuco Preto, mantido quando a Freguesia passou a Município, em 1890, somente foi alterado para Piraju, em 1906. Conforme antigos moradores, o topônimo Piraju - derivado de “pira-yuba”, significando peixe amarelo -originou-se de uma aldeia indígena assim denominada, localizada nas vizinhanças do Patrimônio. A região desenvolveu-se rapidamente e o café, principal lavoura no Município, colocou Piraju em posição de destaque na vida econômica do País, dotando-lhe de melhoramentos urbanos, como a instalação de luz elétrica, água encanada, esgoto, telefone, bonde elétrico etc. Chegou a possuir 10% de toda energia elétrica gerada no País e, em 1906, foi inaugurado o ramal ferroviário, cuja construção foi custeada por cafeicultores de Piraju e Fartura, para permitir o escoamento de suas abundantes safras. Mas o café foi também o responsável por duros golpes na economia da região que se baseava na monocultura. O último deles, a geada de 1975, arrasou todo o seu cafezal, deixando seus proprietários sem rendimento por longo período. Todavia, o tipo de solo apropriado, a topografia e o predomínio de pequenas e médias propriedades, incentivaram maciços investimentos na agricultura local. Modernizando suas técnicas, restaurou essa culturas, aliando-a a outras, tais como o milho, e ainda à criação de pequenos animais - aves e suínos. GENTÍLICO: PIRAJUENSE FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA Freguesia criada com a denominação de São João do Tijuco Preto, por Decreto-Lei Estadual no 23, de 16 de março de 1871, no Município de São João Batista do Rio Verde (hoje Itaporanga). Elevado à categoria de vila com a denominação de São Sebastião do Tijuco Preto, por Lei Provincial no 111, de 25 de abril de 1880, desmembrado de Botucatu. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se no dia 10 de janeiro de 1881. Tomou a denominação de Piraju, por Decreto-Lei Estadual no 200, de 06 de junho de 1891. Cidade por Lei no 1038, de 19 de dezembro de 1906. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o Município de Piraju se compõe de 5 Distritos: Piraju, Belo Monte, Santa Cruz do Palmital, Sarutaiá e Manduri. Lei no 2092, de 20 de dezembro de 1925, cria o Distrito de São Bartolomeu e incorpora ao Município de Piraju. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Município é constituído de 6 Distritos: Piraju, Belo Monte, Manduri, São Bartolomeu, Sarutaiá e Timburi (Ex-Santa Cuz do Palmital). Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual no 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Piraju compreende o único têrmo judiciário da comarca de Piraju e se divide nos seguintes Distritos: Piraju, Belo Monte, Manduri, São Bartolomeu, Sarutaiá e Timburi. Pelo Decreto-Lei Estadual no 9775, de 30 de novembro de 1938, o Município de Piraju, adquiriu parte do território do extinto Distrito de São Bartolomeu, do mesmo Município de Piraju. Em 1939-1943, o Município é composto de 5 Distritos: Piraju, Belo Monte, Manduri, Sarutaiá e Timburi, é têrmo da comarca de Piraju formada de 1 único têrmo, êsteformado por 3 Municípios: Piraju, Fartura e Óleo. Em virtude do Decreto-Lei Estadual no 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em 1945-1948, o Município de Piraju ficou composto dos 3 Distritos: Piraju, Sarutaiá, Tejupá Timburi é constituído do único têrmo judiciário da comarca de Piraju qual é formada pelos Municípios de Piraju, Fartura,Manduri e Óleo. Aparece nos quadros territoriais fixados pelas Leis nos 233, de 24-XII-1943 e 2456, de 30-XII-1953 para vigorar, respectivamente, em 1949-1953 e 1954-1958, composto dois 3 Distritos: Piraju, Sarutaiá, Manduri e Tejupá (Ex-Belo Monte). Lei Estadual no 5285, de 18 de fevereiro de 1952, desmembra do Município de Piraju o Distrito de Sarutaiá. Lei Estadual no 8092, de 28 de fevereiro de 1964, desmembra do Município de Piraju o Distrito de Tejupá. Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído do Distrito Sede. Lei Estadual no 4954, de 27 de desmembra de 1985, cria o Distrito de Tibiriçá do Paranapanema e incorpora ao município de Piraju. Em divisão territorial datada de 15-VII-1997, o município é constituído de 2 Distritos: Piraju e Tibiriçá do Paranapanema. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "3538808" }