Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
16.488 pessoas
Área da unidade territorial 2015
684,580 km²
Densidade demográfica 2010
22,96 hab/km²
Prefeito 2017
OSMAIR COSTA COELHO

Histórico

Leia
MORRETES / PARANÁ HISTÓRICO Os primeiros moradores de Morretes foram aventureiros e mineradores, vindos de Vilas e povoações paulistas, em 1646, motivados pelas descobertas de jazidas de ouro na região. Foi o ouvidor Rafael Pires Pardinho quem , em 1721, determinou que a Câmara Municipal de Paranaguá medisse e demarcasse 300 braças em quadra, para servir de localização da sede da futura povoação de Morretes. O povoamento da localidade foi lento, e, em meados do século XVIII, o Capitão Antonio Rodrigues de Carvalho e sua esposa, Dona Maria Gomes Setúbal, naturais de Paranaguá, passaram a residir no povoado de Morretes, período em que foi construída uma Igreja sob a invocação de Nossa Senhora do Porto e Menino Deus dos Três Morretes. No período de 1811 a 1832, o comércio e a indústria, particularmente o beneficiamento de erva-mate e a indústria de aguardente, sobrepujavam as demais atividades. Em 1811, a povoação foi elevada à categoria de Freguesia e, em 1841 à categoria de Vila. O nome do município, originou-se do fato de estar a Cidade cercada por morros de pequena elevação e que eram denominados de Morretes. Gentílico: morretense ou morretiano FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA Pela Lei providencial Nº 016 de 1º de março de 1841, foi elevada a categoria de município, sendo desmembrada de Antonina e instalado em 05 de junho do mesmo ano. Em 24 de maio de 1869, pela Lei providencial Nº 188, passou a denominar-se Nhundiaquara (NHUNDIA: peixe, jundiá e QUARA: empoçado, buraco), e recebe os foros da cidade. Pela Lei nº 227 de 7 de abril de 1870, voltou-se a denominar Morretes, atual denominação oficial do município. Freguesia criada com a denominação de Nhundiaquara, pela resolução régia de 18­05-1811 e pela resolução provincial de 29-04-1812, subordinado ao município de Antonina. Elevado à categoria de vila com a denominação de Nhundiaquara, por lei provincial de São Paulo n.º 16, de 01-03-1841, desmembrado de Antonina. Sede na povoação de Nhundiaquara. Constituído do distrito sede. Instalado em 05-07-1841. Pela lei provincial n.º 32, de 07-04-1855, é criado a freguesia de Porto de Cima e anexado a vila de Nhundiaquara. Elevado à condição de cidade, pela lei provincial n.º 188, de 24-05-1869. Pela lei provincial n.º 227, de 07-04-1870, o município de Nhundiaquara passou a denominar-se Morretes. Pela lei provincial n.º 294, de 07-03-1872, desmembra da vila de Morretes a freguesia de Porto de Cima. Elevado à categoria de vila. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede. Pelo decreto n.º 2439, de 05-12-1931, o município de Porto de Cima é extinto, sendo seu território anexado do município de Morretes. Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 2 distritos: Morretes e Porto de Cima. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Morretes e Porto de Cima. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001. Alteração Toponímica Municipal: Nhundiaquara para Morretes alterado, pela lei provincial n.º 227, de 07-04-1870.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "4116208" }