Síntese do Município

Dados Gerais

População estimada 2016
45.562 pessoas
Área da unidade territorial 2015
721,47 km²
Densidade demográfica 2010
59,19 hab/km²
Prefeito 2017
JOSE DA SILVA COELHO NETO

Histórico

Leia
SANTO ANTÔNIO DA PLATINA PARANÁ Monografia - nº 289 Ano: 1965 ASPECTOS HISTÓRICOS Em fins do Século XVIII, grupos de emigrantes procedentes do Estado de Minas Gerais, que haviam iniciado o povoamento da região paulista da Alta Sorocabana, formaram as primeiras levas de desbravadores e colonizadores de grande parte da imensa zona geoeconômica do Norte do Paraná. Um desses grupos fixou-se às margens do ribeirão Boi Pintado onde, em local circundado pelo ribeiro Aldeia - assim chamado pela existência de um aldeamento de índios guaranis em suas margens -, formou o primeiro núcleo. Perto desse curso de água levantava-se uma colina, mais tarde denominada morro do Bim, em cujas fraldas foi edificada a cidade. As adversidades encontradas pelos pioneiros foram muitas, sendo a conquista deste espaço escrita a suor, lágrima e sangue. Hoje, os platinenses orgulham-se de seu passado de lutas e louvam seus pioneiros. Foram, pois, mineiros os fundadores do atual Município de Santo Antônio da Platina onde, inicialmente, dedicaram-se à agricultura e à criação de suínos. As primeiras famílias chegaram por volta de 1880, vindas em comitiva, para tomar posse de terras conseguidas junto ao governo ou adquiridas de terceiros. A história regional mostra-nos que antes da efetiva ocupação da localidade, alguns fatos movimentaram a região e nome como Antônio Pinto da Fonseca (o fundador do povoado) tornaram familiares aos ouvidos dos desbravadores. Em 6 de abril de 1900, através da Lei nº 358, o Estado do Paraná concedeu área de 250 hectares de terra, para servidão pública dos habitantes da povoação. No ano seguinte, a Lei nº 1, de 05 de janeiro, do município de Nova Alcantara(atual Jacarezinho) criou o Distrito de Paz no patrimônio de Santo Antônio da Platina. A autonomia municipal ocorreu em 31 de março de 1914, pela Lei Estadual nº 1424, sancionada pelo Presidente do Estado do Paraná, Carlos Cavalcanti de Albuquerque, criando o município de Santo Antônio da Platina, com território desmembrado do município de Jacarezinho, cuja a instalação se deu em 20 de agosto do mesmo ano, ocasião em que foram empossados: o 1º Prefeito Municipal, Ten. Cel.Evergistro Alves Capucho, e a primeira Câmara Municipal, composta pelos camaristas: Rodolfo Eugênio Ferreira, Américo Olympio do Prado, Antônio Lopes Galvão Francisco da Silva Machado, Joaquim Gonçalves da Silva e Josino Monteiro Pimentel. O seu patrimônio, formado por 88 hectares, 97 ares e 17 centiares, foi, a requerimento da Câmara Municipal, adquirido do Estado do Paraná com a carta de domínio pleno, expedida pela Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda, Agricultura e Obras Públicas, registrada à folha 22 do livro n.° 1, de data de 17 de março de 1920, e transcrita no Registro de Imóveis da comarca, sob o n.° 8.395, a 3 de novembro de 1945. Em l923, pela Lei Estadual nº2193, de 23 de março, criou-se o Termo de Santo Antônio da Platina, possibilitando a instalação do Juizo Municipal em 30/10/1926. Com a elevação da sede municipal à categoria de cidade pela Lei Estadual nº2657, de 12 de abril de 1929, sancionada pelo Presidente do Estado do Paraná, Afonso Alves de Camargo, também foi criado a comarca, instalada em 24 de maio do mesmo ano e tiveram início as primeiras obras públicas, tendo o Governo federal criado, naquela ocasião, o Posto de Proteção aos Índios Caicangs. Esses índios vinham dificultando a penetração de novos habitantes no Município, na zona dos terrenos marginais do rio Laranjinha no atual Município de Abatiá, que, com a denominação de distrito de Lajeado, integrava o território de Santo Antônio da Platina. O nome do povoado de Santo Antônio encontra-se nos mapas desde 1896. Acredita-se que a sua denominação teve origem nas pesquisas de geólogos que atestavam a existência de jazidas de platina na localidade e no nome de seu padroeiro; outros, que dizem que o nome foi dado por uma autoridade de Jacarezinho e se constitui numa analogia aos povoados da Prata, Ouro Grande e Ourinho; há os que acreditam que o povoado devoto de Santo Antônio, vendo a água que corria da serra da Pedra Branca e brilhavam muito quando batia o sol, deu ao povoado o nome de Santo Antônio da Platina. Formação Administrativo-judiciária A Lei 358,de 06/04/1900, concedia área DE 250 hectare para a formação do Povoado de Santo Antônio da Platina. O Distrito de Paz de Santo Antônio da Platina foi criado por Lei municipal nº1, de 5 de janeiro de 1901, sendo instalado a 14 do mesmo mês e ano, integrando o território do Município de Jacarèzinho. Teve o predicamento de vila e sua autonomia administrativa pela Lei estadual n.° 1.424, de 31 de março de 1914, com território desmembrado daquele Município. A instalação verificou-se a 20 de agosto daquele ano. A sede municipal foi elevada à categoria de cidade pela Lei estadual n.° 2.657, de 12 de abril de 1929. Desde então ocorreram diversas reformulações administrativas e desmembramentos de seu território. Presentemente é formado pelos distritos de Santo Antônio da Platina, Conselheiro Zacarias e Monte Real, este criado pela Lei municipal n.° 790 de 11 de novembro de 1955. A comarca de Santo Antônio da Platina data de 24 de maio de 1929.

Economia

Educação

Frota

População

Saúde

QR code
{ "codmun": "4124103" }