Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Vista da Cidade de Borba (AM) - mar. 1966
Vista da Cidade de Borba (AM) - mar. 1966
Igreja principal da cidade de Borba (AM) - mar. 1966
Igreja principal da cidade de Borba (AM) - mar. 1966
Igreja principal da cidade de Borba (AM) - mar. 1966
Transporte de couro de veado e caetitu no Porto de Borba (AM) - mar. 1966
Veja mais fotos

História

Borba
Amazonas - AM

Histórico

Borba foi a primeira vila criada em território amazonense, originou-se da Aldeia do Trocano, e foi fundada em 1728, ou pouco mais tarde, pelo Frei João Sampaio, da Companhia de Jesus, um dos mais célebres catequistas do Rio Madeira.
Em 03.03.1755 foi criada, por Carta Régia, a Vila de Borba. Instalada em 01.01.1756.
Habitavam primitivamente a região os perigosos índios Muras. O povoamento da capitania constituía, então, um sério problema. Para realizá-lo o governador Melo de Povoas, concedia aos brancos que se casassem com as índias, alguns
favores, como o fornecimento gratuito de instrumentos agrícolas. Em Borba, então, foi onde se realizaram primeiramente esses casamentos.
Em 1785, Borba já cultivava, e até exportava para Belém, café e tabaco.
Em 1833, Borba não pôde fugir à agitação que reinava por toda província. Em meados daquele ano, os Muras insuflados por um grupo de nativistas, invadiram a vila a procura dos portugueses ali residentes. A população, sobressaltada, de início fugiu ao combate, refugiando-se nos
arredores da vila. Reagiu, depois, punindo os rebeldes e normalizando a situação.


Gentílico:

Formação Adinistrativa

Ainda no ano de 1833, Borba perde a categoria de Vila, passando à Freguesia, com a denominação de Araretama.
Em 1835-39, durante a revolta dos Cabanos no Amazonas, Borba foi uma das raras localidades que resistiram aos rebeldes, não caindo em poder dos mesmos, apesar de haver sofrido violentas investidas.
Em 04.09.1856, pela Lei Provincial nº 71, a subordinação da Freguesia de Borba é transferida do Termo Judiciário de Maués para o de Manaus.
Em 10.12.1857, pela Lei Provincial nº 73, Borba volta à condição de vila e, conseqüentemente, sede do município.
Em 06.11.1858, pela Lei Provincial nº 92, Borba perde novamente a Categoria de Vila.
Em 04.07.1877, pela Lei Provincial nº 362, é restabelecida a vila e volta a ser sede do município.
Em 28.04.1886, pela Lei Provincial nº 715, mais uma vez é extinto o município.
Em 26.09.1888, pela Lei Provincial nº 781, fica definitivamente criado o município de Borba, com território desmembrado de Manaus.
Em 10.09.1891, pela Lei Estadual nº 14, é criado o Termo Judiciário a Comarca de Borba.
Em 13.08.1894, pela Lei nº 65, é elevado a Comarca de Borba.
Em 1911, na divisão administrativa o município se compõe de seis distritos, que são: Borba, Araras, Alto Aripuanã, Canumã, Abacaxis e Rosarinha.
Em 30.10.1913, pela Lei nº 741, a Comarca de Borba é extinta, sendo o Termo Judiciário de Borba subordinado à Manaus.
Em 14.02.1916, pela Lei Estadual nº 844, Comarca de Borba é restaurada.
Em 1921, novamente é extinta a Comarca de Borba, sendo seu Termo Judiciário subordinado a Manicoré.
Em 02.10.1928, pela Lei Estadual nº 1.397, é definitivamente restaurada a Comarca de Borba, que se reinstala em 04.01.1929.
Em 31.03.1928, pelo Decreto-Lei Estadual nº 68, a sede do município é elevada à categoria de cidade.
Em 1933, na divisão administrativa o município constituiu-se de apenas um distrito.
Em 01.12.1938, por Decreto-Lei Estadual nº 176, foram criados os distritos de Axinim, Canumã, Foz do Aripuanã e Sumaúma; e perde parte de seu território para o município de Maués.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.26.1