Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Rua Olavo Bilac : Tefé, AM - [19--]
Vista parcial da [cidade] : Tefé, AM - [19--]
Praça Santa Tereza : [Catedral de Santa Tereza de Ávila] : Tefé, AM - [19--]
Praça Getúlio Vargas : Tefé, AM - [19--]
Estrada Tefé : Tefé, AM - 1950
Estrada Tefé : Tefé, AM - 1950
Veja mais fotos

História

Habitavam primitivamente na região os índios Nuruaques, Cauixanas, Jumanas, Passés, Uainumas, Catuquinas, Jamamadis, Pamanas, Juris, Jurimaguas, Tupebas ou Tupibàs.
A ambição territorial da Espanha no Amazonas nos tempos coloniais, encontrou no jesuíta Samuel Fritz um dos seus mais destacados defensores. Nesse propósito, fundaram-se várias aldeias por aquele religioso à margem do Solimões nos fins do sec. XVII, sendo Tefé uma delas.
Em 1708, o governo do Grão-Pará enviou uma tropa sob o comando do Capitão Inácio Correia de Oliveira, para fazer evacuar as ditas aldeias, das quais era então responsável o padre João Batista Sana.
O padre, simulando obediência à ordem de retirar-se, seguiu para Quito onde obteve uma força armada com que desceu o Maranhão e o Solimões, investiu contra as aldeias e aprisionou o comandante e muitos soldados da tropa inimiga.
Resolveu então o governador do Grão-Pará enviar no ano seguinte nova expedição ao Solimões, cujo comando foi confiado ao experimentado sargento José Antunes da Fonseca. Coube a vitória às forças portuguesas, que aprisionaram, entre outros, o padre Sana.
Essas lutas trouxeram a devastação para as aldeias, cujos remanescentes, o Frei André da Costa reuniu na ilha dos veados e trouxe para Tefé. Isto ocorreu em 1718.
O topônimo Tefé é de origem nheengatu e significa profundo.

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila coma denominação de Ega, em 1759. Instalado em 29-12-1833.
Elevado à condição de cidade, com a denominação de Tefé, pela Resolução Provincial n.º 44, de 15-06-1855.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.
Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 7 distritos Tefé, Caimbé, Caiçara, Uarini, Jubará, Santa Fé de Japurá e Jauató.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede, sendo que os distritos passaram a fazer parte do distrito sede município de Tefé, como zona administrativa.
Assim permanecendo em divisão territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto-Lei Estadual n.º 176, de 01-12-1938, são criados os distritos de Caiçara desmembrado do distrito de Tefé e do distrito de Fonte Boa e Maraã desmembrado do distrito de Tefé. Sob a mesma lei são criados os distritos de Japurá e Juruá.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 5 distritos: Tefé, Caiçara, Maraã, Japurá e Juruá.
Pelo Decreto-Lei Estadual n.º 1186, de 31-12-1943, modificado pelo de n.º 1400, de 05-03-1945, o distrito de Caiçara passou a denominar-se Alvarães.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 5 distritos: Tefé, Alvarães, Japurá, Juruá e Maraã.

Fonte

Biblioteca virtual do Amazonas. 2012. Disponível em: www.bv.am.gov.br/portal/conteudo/municípios. Acesso em: mar. 2012.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.26.1