Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Aeroporto : Barreiras, BA - 1949
[Rio Grande] : Porto de Barreiras : Vapor São Francisco : Barreiras, BA - 1949
[Paróquia] São João Batista : Barreiras, BA - 1957

Mais fotos
[Rio Grande : vista panorâmica da cidade] : Barreiras, BA - 1957
Praça Duque de Caxias : Barreiras, BA - 1957
Aeroporto : Barreiras, BA - 1957

Mais fotos

História

As terras do atual município de Barreiras faziam parte da imensa sesmaria de Antônio Guedes de Brito - o conde fundador do Morgado da Casa da Ponte. As terras que se prestavam à lavoura e criação foram vendidas no século XVII por seus descendentes a José Alves Martins, Domingos Afonso Serra e outros, ficando devolutas as chapadas das serras. Domingos Afonso Serra fez a Fazenda Tapera, onde criou gado. Após sua morte, a fazenda foi inventariada e vendida a diversos, quando, presume-se, surgiram as primeiras moradias.
Em 1850, o barqueiro Plácido Barbosa habitava uma casinha junto ao porto, em terreno da Fazenda Malhada, e, juntamente com seu patrão, Francisco José das Chagas, se ocupava de receber e descarregar as barcas que chegavam, cujas mercadorias fazia seguir em tropas de animais para localidades vizinhas do estado de Goiás ou para fadas da Ribeira.
Vem a seguir uma fase de progresso, a princípio, e até o ano de 1880, bastante lenta. Nessa época era a povoação um lugarejo com apenas 20 casebres de taipa ou adobe.
A grande abundância nas matas locais da mangabeira, de cuja seiva se faz a borracha, foi fator definitivo de crescimento e de uma nova atividade econômica, pela qual o acanhado povoado pôde progredir mais rapidamente e obter, logo no ano seguinte, em 1881, a criação de sua freguesia.
A freguesia passou a ser distrito de paz do município de Angical em 1891. Adquiriu foros de cidade em 1902, quando já possuía para mais de seiscentos e trinta casas e dois mil e quinhentos habitantes.

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com a denominação de Barreiras, pela Lei Estadual n.º 237, de 06-04-1891, sendo desmembrado do município de Angical. Constituído do distrito sede e instalado em 26-05-1891.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Barreiras pela Lei Estadual n.º 449, de 19-05-1902.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 4 distritos: Barreiras, Santana, São Desidério e Várzeas.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1933.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 8 distritos: Barreiras, Bonfim, Palmares, Rio Branco, Santana, São Desidério, Sítio Grande e Várzeas.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 11.089, de 30-11-1938, o município sofreu as seguintes modificações: o distrito de Bonfim tomou a denominação de Boa Sorte, Rio Branco passou a chamar-se Barrocas e Santana teve seu topônimo alterado para Catão. E, ainda pelo mesmo Decreto-lei Estadual, o distrito de Palmares foi extinto, sendo seu território anexado ao distrito de São Desidério, do mesmo município de Barreiras.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943, o município é constituído de 7 distritos: Barreiras, Barrocas (ex-Rio Branco), Boa Sorte (ex-Bonfim), Catão (ex-Santana), São Desidério, Sítio Grande e Várzea.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 141, de 31-12-1943, confirmado pelo Decreto estadual n.º 12.978, de 01-06-1944, o distrito de Boa Sorte tomou a denominação de Tapiracanga.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 7 distritos: Barreiras, Barrocas, Catão, São Desidério, Sítio Grande, Tapiracanga (ex-Boa Sorte) e Várzeas.
Pela Lei Estadual n.º 628, de 30-12-1953, o distrito de Barrocas foi extinto, sendo seu território anexado ao distrito sede de Barreiras.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 6 distritos: Barreiras, Catão, São Desidério, Sítio Grande, Tapiracanga e Várzeas.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela Lei Estadual n.º 1.621, de 22-02-1962, é desmembrado do município de Barreiras o distrito de São Desidério e Sítio Grande, para constituírem o novo município de São Desidério.
Pela Lei Estadual n.º 1.758, de 27-07-1962, é desmembrado do município de Barreiras o distrito de Catão, elevado à categoria de município com a denominação de Catolândia.
Pela Lei Estadual n.º 1.776, de 30-07-1962, é desmembrado do município de Barreiras os distritos de Tapiracanga e Várzeas, para constituírem o novo município com a denominação de Baianópolis.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte

BARREIRAS. In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1958. v. 20, p. 65-69. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_20.pdf. Acesso em: jan. 2015.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.6.11