Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Vista parcial da cidade : Castro Alves, BA - 1957
Igreja Nossa Senhora da Conceição : Castro Alves, BA - 1957
Prefeitura Municipal : Castro Alves, BA - 1957
Maternidade : Castro Alves, BA - 1957
Prefeitura Municipal : Castro Alves, BA - 1982
Igreja Nossa Senhora da Conceição : Castro Alves, BA - 1982
Veja mais fotos

História

A região era habitada pelos índios sabujás e cariris, descendentes dos tupinambás. No início do século XVIII, o donatário João Evangelista de Castro Tanajura incumbiu o capitão-mor Antônio Brandão Pereira Marinho Falcão de iniciar a colonização em terras desmembradas da sesmaria de Aporã.
Antônio Brandão estabeleceu-se próximo à nascente do rio Jaguaribe e à estrada das boiadas, por onde passavam os rebanhos vindos de Minas Gerais e da Bahia. Instalou a Fazenda Curralinho, pouso obrigatório dos tropeiros em busca das minas do Rio de Contas. Depois surgiu o povoado, inicialmente com o mesmo nome da fazenda.
Em homenagem ao poeta Antônio Frederico de Castro Alves, o município teve seu o nome mudado para Castro Alves.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Curralinho, pela Lei Provincial n.º 1334, de 28-06-1873, subordinado ao município de Cachoeira.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Curralinho, pela Lei Provincial n.º 1987, de 26-06-1880, desmembrado do município de Cachoeira. Sede no antigo distrito de Curralinho. Constituído do distrito sede. Instalada em 11-01-1883.
Pela Lei Provincial n.º 1588, de 13-08-1875, é criado o distrito de Santo Antônio do Argoim e anexado a vila de Curralinho.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Curralinho, pela Lei Estadual n.º 88, de 22-06-1895.
Pela Lei Estadual n.º 360, de 25-07-1900, o município de Curralinho tomou a denominação de Castro Alves. Segundo outra fonte o município recebeu a denominação de Castro Alves, pela Lei Estadual n.º 790, de 25-06-1910.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 3 distritos: Castro Alves (ex-Curralinho), Santo Antônio do Argoim e Sítio do Meio.
Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de IX-1920.
Pela Lei Estadual n.º 1816, de 31-07-1925, Castro Alves adquiriu do município Afonso Pena o distrito de Sururú.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Castro Alves, Santo Antônio do Argoim, Sítio do Meio e Sururu.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 5 distritos: Castro Alves, Capela do Coração de Jesus, Santo Antônio do Argoim, Sítio do Meio e Sururú.
Pelo Decreto- lei Estadual n.º 10724, de 30-03-1938, é criado o distrito de Taboleiro e anexado ao município de Castro Alves.
Pelo Decreto Estadual n.º 11089, de 30-11-1938, o distrito de Santo Antônio do Argoim tomou a denominação simplesmente de Argoim e Capela do Coração de Jesus a chamar-se Coração de Jesus.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 6 distritos: Castro Alves, Argoim (ex-Santo Antônio do Argoim), Coroação de Jesus (ex-Capela do Coração de Jesus), Sítio do Meio, Sururú e Taboleiro.
Pelo Decreto-lei Estadual 12978, de 01-06-1944, o distrito de Taboleiro tomou a denominação de Taboleiro de Castro o distrito de Coração de Jesus a chamar-se Paratigi.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 6 distritos: Castro Alves, Argoim, Paratigi (ex-Coração de Jesus), Sítio do Meio, Sururú e Taboleiro de Castro (ex-Taboleiro).
Pela Lei Estadual n.º 628, de 30-12-1953, é criado o distrito de Petim (ex-povoado Sapé), com terras desmembradas do distrito de Sítio do Meio e anexado ao município de Castro Alves.
Pela mesma Lei Estadual o distrito de Sururú tomou a denominação de Crussaí.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 7 distritos: Castro Alves, Argoim, Crussaí (ex-Sururú), Paratigi, Petim, Sítio do Meio e Taboleiro de Castro.
Pela Lei Estadual n.º 4447, de 09-05-1985, desmembra do município de Castro Alves os distrito de Paratigi e Argoim, para constituírem o novo município de Rafael Jambeiro (ex-Paratigi).
Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 5 distritos: Castro Alves, Crussaí (ex-Sururú), Petim, Sítio do Meio e Taboleiro de Castro.
Pela Lei Estadual n.º 5002, de 13-06-1989, o distrito de Taboleiro de Castro foi transferido do município de Castro Alves, para constituir o novo município de Varzedo.
Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 4 distritos: Castro Alves, Crussaí, Petim e Sítio do Meio.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2015.

Fonte

Castro Alves (BA). Prefeitura. [2017].
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.26