Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição : Euclides da Cunha, BA - [19--]
Prefeitura Municipal : Euclides da Cunha, BA - [19--]
Hospital Municipal Antonio Carlos Magalhães : Euclides da Cunha, BA - [19--]
Avenida Rui Barbosa : Euclides da Cunha, BA - [19--]
Prefeitura Municipal : Euclides da Cunha, BA - 1957
Rua Oliveira Brito : Euclides da Cunha, BA - 1957
Veja mais fotos

História

Euclides da Cunha
Bahia - BA

Histórico

Os primitivos habitantes do município foram os índios caimbés, da tribo dos tupiniquins, que se instalaram inicialmente no aldeamento de Massacará, transferindo-se posteriormente para outro sítio que tomou mais tarde a denominação de fazenda caimbés. Dedicavam-se à cultura de cereais e de cana-de-açúcar, existindo ainda hoje, no distrito de Massacará, número considerável de seus descendentes, que mantém os mesmos hábitos e costumes dos seus ancestrais.
O município foi desbravado por colonos oriundos dos municípios circunvizinhos, principalmente de Monte Santo e de Tucano, que ali se fixaram com suas famílias, dedicando-se à lavoura e ao criatório de gado, esteios até hoje da economia municipal. O seu primeiro núcleo populacional foi a Fazenda Cumbe do Major, de propriedade do major Antoninho, senhor de boas glebas e de avultado número de agregados, primeiro desbravador das terras do município.
A Fazenda Cumbe do Major abrangia área onde está localizada a atual cidade de Euclides da Cunha.
Os padres jesuítas, em missão de catequese pelo sertão, construíram, no local da atual vila de Massacará, uma capela e um convento; aquela continua de pé até os dias atuais, servindo de refúgio espiritual aos fiéis, porém o convento foi destruído pelos referidos padres, quando o Marquês de Pombal, em 1859, os expulsou do Brasil.
Com a chegada de novos colonos; a fazenda Cumbe experimentou considerável surto de progresso, evidenciado na construção de vários prédios, nascendo daí a povoação onde, no ano de 1888, foi construída pelo padre Vicente Sabino dos Santos uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição; ficou essa capela subordinada à freguesia de Massacará e ainda hoje permanece de pé, abrigando sob o seu teto acolhedor e amigo aqueles que buscam lenitivo para os males da alma.

Gentílico: euclidense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Cumbé, pela lei provincial nº 2152, de 18-05-1881, subordinado ao Município de Monte Santo.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Cumbé, pela lei estadual nº 253, de 11-06-1898, desmembrado de Monte Santo. Sede no antigo distrito de Cumbé. Constituído do distrito sede.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituída do distrito sede.
Pelos decretos estaduais nºs 7455, de 23-06-1931 e 7479, de 08-07-1931, a vila foi extinta pelo ultimo decreto o território município de Cumbé foi anexado ao município de Monte Santo, como simples distrito.
Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Cumbé, pelo decreto nº 8642, de 19-09-1933, desmembrado de Monte Santo. Sede no antigo distrito de Cumbé.
Constituído de 2 distritos: Cumbé e Canudos, ambos desmembrados Monte Santo. Instalado em 10-10-1933.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Cumbé e Canudos.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto estadual nº 11089, de 30-11-1938, o distrito de Cumbé tomou a denominação de Euclides da Cunha.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 2 distritos: Euclides da Cunha (ex-Cumbé) e Canudos.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.
Pela lei estadual nº 628, de 30-12-1953, é criado o distrito de Massacará (ex-povoado) e anexado ao município de Euclides da Cunha.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Euclides da Cunha, Canudos e Massacará.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.
Pela lei estadual nº 4405, de 25-02-1985, desmembrado do município de Euclides da Cunha o distrito de Canudos. Elevado á categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 2 distritos; Euclides da Cunha e Massacará.
Pela lei estadual nº 4580, de 05-11-1985, é criado o distrito de Caimbé (ex-povoado) e anexado ao município de Euclides da Cunha.
Pela lei estadual nº 4582, de 05-11-1985, é criado o distrito de Aribice (ex-povoado) e anexado ao município de Euclides da Cunha.
Em divisão territorial datada de 1995, o município é constituído de 4 distritos: Euclides da Cunha, Aribice, Caimbé e Massacará.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte

IBGE. Enciclopédia dos municípios brasileiros.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.41