Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Prefeitura Municipal : Gentio do Ouro, BA - [19--]
Praça da Bandeira : Gentio do Ouro, BA - [19--]
Avenida Cotegipe : Gentio do Ouro, BA - [19--]
Rua Coronel José Nogueira : Gentio do Ouro, BA - [19--]
Praça da matriz : Gentio do Ouro, BA - [19--]
Avenida Diamantina : Gentio do Ouro, BA - [19--]
Veja mais fotos

História

Gentio do Ouro Bahia - BA
Histórico
Os primitivos habitantes da região (serranias do Assuruã) foram indígenas de ramificação da nação tupi.
O escrivão da Alfândega de Salvador, Belchior Dias Moreira, primeiro civilizado a penetrar no território, contou no seu regresso, em 1604, estórias a respeito da existência de montanhas de prata. Os exploradores que para lá se dirigiram, não encontrando as referidas minas, estabeleceram-se em diversos pontos das serranias, desenvolvendo a lavoura e a criação de gado.
Em 1836, com a descoberta de minas de ouro e diamantes, chegaram outros contingentes de exploradores. Formaram-se povoações entre as quais a “Gameleira”. Elevou-se à categoria de vila, com o nome de Gameleira do Assuruá, em 1890.
Após uma série de alterações territoriais e toponímicas, o Município recebeu a denominação de Gentio do Ouro.
O topônimo é uma referência à grande quantidade de gente (gentio) no garimpo do ouro.
Os nativos de Gentio do Ouro são chamados gentienses
Gentílico: gentiense

Formação Administrativa
Elevado a categoria de vila com a denominação de Gameleira do Assuruá, pelo ato estadual de 09-07-1890, desmembrado de Chique-Chique. Sede na vila de Assurá. Constituído de 2 distritos: Gameleira do Assuruá e São José. Desmembrado de Chique-Chique. Instalada em 09-12-1890.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Gameleira do Assuruá e São José. Pela lei municipal nº 25, de 28-08-1922, são criados os distrito de Brumado do Assuruá e Guigós e anexado ao município de Gameleira do Assuruá.
Pela lei estadual nº 1.966, de 17-06-1927, é criado o distrito de Santo Inácio e anexado ao município de Gameleira do Assuruá. Sob ao mesma lei são extintos os de São José e Lagoa.
Pela lei estadual nº 2017, de 02-08-1927, o município de Gameleira de Assuruá passou a denominar-se Assuruá. Pelo decreto nº 7479, de 08-07-1931, é extinto o município, sendo seu território anexado ao município de Chique-Chique, como simples distrito Pelo decreto nº 8546, de15-07-1933, é restabelecido o município com a mesma denominação. Reinstalado em 09-08-1933 Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Assuruá, Brumado do Assuruá, Guigós e Santo Inácio.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1936, o município aparece constituído de 6 distritos: Assuruá, Brumado do Assuruá, Gentio do Ouro, Guigós, Santo Inácio e Tiririca do Assuruá.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1937, o município aparece constituído de 6 distritos: Assuruá, Brumado do Assuruá, Gentio do Ouro, Guigós Santo Inácio do Assurá ex-Santo Inácio e Tiririca do Assuruá.
Pelo decreto-lei estadual nº 10724, de 30-03-1938, o município de Assuruá passou a denominar-se Santo Inácio do Assuruá.
Pelo decreto-lei estadual nº 11089, de 30-11-1938, o município de Santo Inácio do Assuruá passou a denominar-se simplesmente Santo Inácio. e os distritos de Brumado do Assuruá passou a denominar-se Ibituane, Guigós a denominar-se Iguitú, Tiririca do Assuruá a denominar-se Ibipeba, Brumado do Assuruá a denominar-se Ibitunane, Guigós a denominar-se Iguitú, Assuruá a denominar-se Itajubaquara.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 6 distritos: Santo Inácio ex-Santo Inácio do Assuruá, Gentio do Ouro, Ibipeba ex-Tiririca do Assuruá, Ibitunane ex-Brumado od Assuruá, Iguitú ex-Guigós e Itajubaquara ex-Assuruá.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 6 distritos: Santo Inácio, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibitunane, Iguitú e Itajubaquara.
Pela lei estadual nº 628, de 30-12-1953, transfere a sede do município de Santo Inácio para o distrito de Gentio do Ouro. Sob a mesma lei é criado o distrito de Gameleira do Assuruá ex-povoado, criado com terras desmembradas do distrito de Itajubaquara.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 7 distritos: Gentio do Ouro, Gameleira do Assuruá, Ibipeba, Ibitunane, Iguitú, Itajubaquara e Santo Inácio.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Pela estadual nº 1482, de 19-09-1961, desmembra do município de Gentio do Ouro os distritos de Ibipeba e Iguitú, para formar o novo município de Ibipeba. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 5 distritos: Gentio do Ouro, Gameleira do Assuruá, Ibitunane, Itajubaquara e Santo Inácio. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1983. Pela lei estadual nº 4566, de 05-11-1985, é criado o distrito de Pituba e anexado ao município de Gentio do Ouro.
Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído de 6 distritos: Gentio do Ouro, Gameleira do Assuruá, Ibitunane, Itajubaquara, Pituba e Santo Inácio.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alterações toponímicas municipais
Gameleira do Assuruá para Assuruá alterado, pela lei estadual nº 2017, de 02-08-1927.
Assuruá para Santo Inácio do Assuruá alterado, pelo decreto-lei estadual nº 10724, de 30­03-1938.
Santo Inácio do Assuruá para Santo Inácio alterado, pelo decreto estadual nº 11089, 30-11­1938.

Transferência de sede
Santo Inácio para Gentio do Ouro alterado, pela lei estadual nº 628, de 30-12-1953.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.32