Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Grupo escolar : Mauriti, CE - [19--]
Rua Cap. Miguel Dantas : Mauriti, CE - [19--]
Escola Normal Rural : Mauriti, CE - [19--]
Casa paroquial : Mauriti, CE - [19--]
Rua Duque de Caxias : Mauriti, CE - [19--]
Rua Marechal Floriano : Mauriti, CE - [19--]

História

Mauriti Ceará - CE

Histórico
Vários são os historiadores que narram sobre a origem de Mauriti. Coletando dados mais frequentes, podemos concluir:
Afirmam-se que, fins do século XVII, os índios Tapuias e Tupininquins habitavam o sul do Ceará, havendo entre eles um tratado de paz. Resquícios desta época estão gravados na pedra do Letreiro e foram traduzidos por D. Vicente de Paula Menescal. Mais tarde, onde hoje é Santo Antônio, chegaram os guanaces que enfrentaram os fazendeiros que por lá chegaram. Registram-se pois, os primeiros habitantes desta terra.
Acrescenta-se ao relato histórico, como ponto de partida, a lagoa de Mauriti, depois denominada lagoa do Quichese. A 23-10-1706 a referida lagoa foi concedida em sesmaria (lote de terra cedida para cultivo) pelo capitão Mor Gabriel da Silva Lago, a Rodrigo do Lago, Cel. João de Barros e seus companheiros, data reconhecida como de origem do sítio BURITI. Cel. João de Barros, adquirindo seus direitos, e de seus companheiros, vendeu o sítio aos Mendes Lobato. Capitão Mendes Lobato e Lira, herdeiro do Capitão Mendes Lobato, comprou a parte do Cel. João de Barros Braga e vendeu a Bartolomeu Pereira Dantas. português. Esses sítios compreendiam quase todo o território de Mauriti e parte de Milagres.
Bartolomeu Pereira Dantas, vendeu a seu sobrinho Antônio Pereira da Cunha, parte da metade do Sítio Mauriti Grande que era ribeira com o riacho dos porcos, nos cariris novos.
Nos anais dos Arquivos públicos, segundo informações, registra-se, ou sítio Buriti é situado na ribeira do Riacho dos Porcos em seus afluentes, a citar o Riacho do São Miguel.
Conta-se que, em um dossiê organizado por Dr. Cartaxo, avô de Dr. Fernandes Cartaxo, lavra-se a origem dessas escrituras e alude sobre a origem do sitio Buriti, por ocassião da sesmaria da lagoa do Quichese.
BURITI é um termo indígena que denominava uma palmeira HUMBURITT, e que o botânico Von Martins classificou Maurititia Vinifera. Dela os silvícolas extraiam um delicioso licor. Não se associa porém que elas existiam e sim, justifica-se pela presença de índios da nação tapuia pertencentes a tribo dos Buritis.
Buriti, como primeiro povoado, e que se desenvolveu para a vila, foi chamado Buriti Grande. Pela lei nº 2211 de 28-10-1924, a vila passou a ser chamada Mauriti. Nela foi edificada a Capela de Nossa Senhora da Conceição, pelo voto feito por Capitão Miguel Dantas, quando acometido de cólera, foi curado, após clamar pela Virgem Imaculada. O capitão e sua esposa Carolina Cartaxo Dantas, doaram em 06-09-1870 o terreno, e a 27-05-1875 a Capela fora inaugurada. Na ocasião, sua filha Carolina foi batizada, como também, mais seis crianças dos sítios vizinhos. Já em 08 de dezembro de 1875, a primeira missa foi celebrada pelo Padre Mota, na grande festa da padroeira, cuja imagem Capitão Miguel Dantas havia trazido de Fortaleza.
Gentílico: mauritiense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Buriti Grande, por ato estadual, de 23-02-1891, subordinado ao município de Milagres.
Elevado à categoria de município com a denominação de Buriti Grande, pelo decreto nº 51, de 27-08-1890, desmembrado de Milagres. Sede no núcleo de Buriti Grande. Instalado em 21-10-1890.
Pela lei nº 257, de 20-09-1895, o município é extinto sendo seu território anexado ao município de Milagres, como simples distrito.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Buriti Grande figura no de Milagres.
Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Mauriti, pela lei estadual nº 2211, de 28-10-1924, desmembrado de Milagres. Instalado em 30-12-1924,
Pela lei estadual nº 2634, de 06-10-1928, o município é extinto, sendo seu território anexado ao município de Milagres, como simples distrito.
Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Mauriti, pela lei estadual nº 1156, de 04-12-1933, desmembrado de Milagres. Constituído de 6 distritos: Mauriti, Coité, Espirito Santo, Santa Cruz, São Fílix e Umburanas, criados pela mesma lei do município.
Em divisão administratica referente ao ano de 1933, o município é constituído de 6 distritos: Mauriti, Coité, Espirito Santo, Santa Cruz, São Félix e Umburanas.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto estadual nº 448, de 20-12-1938, o distrito de Santa Cruz passou a denominar-se Vera Cruz.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 6 distritos: Mauriti, Coité, Espirito Santo, São Félix, Umburanas e Vera Cruz ex-Sào Francisco.
Pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, o distrito de Espirito Santo passou a denominar-se Anauã São Félix, a denominar-se Mararupã e o distrito de Vera Cruz a denominar-se Maracuá.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 6 distritos: Mauriti, Anuá ex-Espirito Santo, Coité, Maraguá ex-Vera Cruz, Maracupá ex-São Félix e Umburanas. Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1960. Pela lei estadual nº 6913, de 17-12-1963, desmembra do município de Mauriti o distrito de Umburanas. Elevado à categoria de município. Pela lei estadual nº 6931, de 18-12-1963, desmembra do município de Mauriti os distritos de Mararupá e Anuá. Para formar o novo município de Mararupá. Pela lei estadual nº 7053, de 30-12-1963, desmembra do município de Mauriti o distrito de Coité. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Mauriti e Maraguá. Pela lei estadual nº 8339, de 14-12-1965, o município de Mauriti adquiriu os extintos municípios de Coité, Umburanas, Mararupá e Anuá, como simples distritos. Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 6 distritos: Mauriti, Anuá, Coite, Maraguá, Mararupá e Umburanas.
Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1983.
Pela lei estadual nº 1154, de 20-12-985, é criado o distrito de Palestina do Cariri e anexado ao município de Mauriti.
Pela lei estadual nº 11157, de 20-12-1985, é criado o distrito de Buritizinho e anexado ao município de Mauriti.
Pela lei estadual nº 11161, de 20-12-1985, é criado o distrito de São Miguel e anexado ao município de Mauriti.
Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído de 9 distritos: Mauriti, Anauá, Buritizinho, Coité, Maraguá, Mararupá, Palestina do Cariri, São Miguel e Umburanas.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.
Alteração toponímica municipal
Buriti Grande para Mauriti alterado, pela lei estadual nº 2211, de 28-10-1924.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.21