Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

Em 1733 Manoel Dias da Silva descobre ouro na região de Santa Cruz de Goiás que passa a ser cabeça de julgado e Pouso Alto, atual Piracanjuba, virá a ser arraial deste distrito. No início do séc. XVIII, são estabelecidas novas rotas para a capital da província. Uma dessas rotas passava por Caldas Novas, Pires do Rio, Santa Cruz de Goiás, Pouso Alto, Bela Vista, Campinas e Vila Boa (Cidade de Goiás) que estava ligada, também, à rota Pouso Alto e Vila Bela (Morrinhos).
Neste momento, Pouso Alto passa a se encontrar em uma posição geograficamente estratégica, por se tornar um caminho mais próximo entre Vila Boa (Cidade de Goiás) e São Paulo e por conta das águas termais em Caldas Novas que sempre foram muito apreciadas, fato que aumentava o fluxo de pessoas na região.
Na década de 1820, as terras que formam o município de Pouso Alto eram ocupadas por famílias de outras províncias, principalmente Minas Gerais e São Paulo, que vinham à procura de terras ou por famílias que não obtinham mais lucros com a extração de ouro em Santa Cruz de Goiás, residindo nas fazendas, inclusive com os escravos, e construindo moradias no estilo sobrado ou grandes casarões que ainda se encontram em algumas propriedades rurais do município.
Francisco José Pinheiro, conhecido pela população de Piracanjuba por Guarda-mor, ocupava cargos relacionados à justiça em Santa Cruz de Goiás. Ao aposentar-se, morando na sede de sua fazenda, pede a construção do orago à Nossa Senhora da Abadia e um cemitério em 12 de janeiro de 1831 nos limites de sua fazenda. Na justificativa do pedido alega haver trinta casas vizinhas à sua que estão do lado sul de onde se formará o arraial. Esse foi um dos fatores que impulsionaram o desenvolvimento de Piracanjuba.

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com a denominação de Nossa Senhora da Abadia, por Resolução Provincial n.º 428, de 02-08-1869. Sede na atual vila de Nossa Senhora da Abadia do Pouso Alto, desmembrada do município de Bonfim e Santa Cruz. Instalado em 06-06-1874.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Piracanjuba, pela Lei Provincial n.º 786, de 18-11-1886. Segundo outra fonte, a vila teria sido elevada a cidade com a denominação Paracanuba.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, e em outras posteriores, figura o município com a denominação de Pouso Alto e é constituído de 2 distritos: Pouso Alto (ex-Piracanjuba) e São Sebastião do Atolador.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 557, de 30-03-1938, o distrito de São Sebastião Atolador passou a denominar-se Serraria.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município com a denominação de Pouso Alto é constituído de 2 distritos: Pouso Alto e Serraria (ex-São Sebastião Atolador).
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 8.305, de 31-12-1943, o município de Pouso Alto passou a denominar-se Piracanjuba e o distrito de Serraria a chamar-se Mairipotaba e ainda pelo mesmo Decreto é criado o distrito de Cromínia e anexado ao município de Piracanjuba.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 3 distritos: Piracanjuba, Cromínia e Mairipotaba.
Pela Lei Estadual n.º 897 de 12-11-1953, é desmembrado do município de Piracanjuba o distrito de Cromínia. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual n.º 899 de 12-11-1953, é desmembrado do município de Piracanjuba o distrito de Mairipotaba. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 31-XII-1963.
Pela Lei Estadual n.º 7.098, de 24-09-1968, é criado o distrito de Professor Jamil Safady e anexado ao município de Piracanjuba.
Pelo Ato Complementar n.º 46, de 07-02-1969, o distrito de Professor Jamil Safady é extinto, sendo seu território anexado ao distrito de sede de Piracanjuba.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1971, o município é constituído do distrito sede.
Pela Lei Estadual n.º 8.111, de 14-05-1976, é recriado o distrito de Professor Jamil Safady e anexado ao município de Piracanjuba.
Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos: Piracanjuba e Professor Jamil Safady.
Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 1988.
Pela Lei Estadual n.º 11.404, de 16-01-1991, é desmembrado do município de Piracanjuba o distrito de Professor Jamil Safady. Elevado à categoria de município com a denominação de Professor Jamil.
Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 2017.

Fonte

Piracanjuba (GO). Prefeitura. Disponível em: http://www.piracanjuba.go.gov.br/site/historia.html. Acesso em: maio. 2017.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.6.10