Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Espelho de falha em Botelhos (MG) - s.d
Casas de colonos na fazenda Caruso da Cachoeira (MG) - s.d
Aspecto da mata em Botelhos (MG) - s.d

História

Botelhos
Minas Gerais - MG

Histórico

O primeiro morador de que se tem notícias no lugar é Joaquim Botelho de Carvalho, que, por volta de 1845, em virtude de uma promessa feita a São José, mandou construir uma capela no lugar onde se cruzavam as estradas de Caldas, Cabo Verde e Campestre. O terreno dessa Capela, também foi doação feita pelo Sr. Joaquim Botelho de Carvalho, conforme escritura pública lavrada em Caldas a 19 de fevereiro de 1856.
Ao redor da capelinha foram surgindo 'vendas'e com o passar do tempo, muitas residências se agrupavam nas imediações. Raramente ia um padre celebrar missa na capelinha. Daí, Antonio Ribeiro do Prado e Joaquim Lucas de Carvalho trouxeram do Rio de Janeiro o Padre Tomaz Gaspar para ser o vigário do lugarejo. Um bispo de São Paulo, visitando o local e verificando que havia grande afluência de devotos, concitou os moradores a construírem outra capela maior, a fim de acomodar os fiéis que afluíam sempre em grande número. Depois de algum tempo foi construída a nova capela, e a povoação foi crescendo, já com arremedo de ruas e praças, e as residências e estabelecimento comerciais aumentando.
O topônimo Botelhos, originariamente São José dos Botelhos, deve-se à capela de São José e ao seu construtor e devoto, senhor Joaquim Botelho de Carvalho.

Gentílico: botelhense

Formação Administrativa

Em 30-10-1866, através da Lei nº1290, art. 2º, criou-se o Distrito de Paz de São José dos Botelhos, que ficou pertencendo a Vila de Cabo Verde.
A Lei nº 2031, de 1-12-1873, art. 3º, elevou esse Distrito à categoria de Freguezia e foi transferido para o município de Caldas pela lei nº 2085, de 24-12-1874, art. 2º.
Pela lei nº 2500, de 12-11-1878, a freguezia de São José dos Botelhos volta a pertencer a Cabo Verde.
Pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, confirmou a criação do distrito de São José dos Botelhos
Pela lei estadual nº 556, de 30-08-1911, criou-se o Município de São José dos Botelhos, desmembrado de Cabo Verde. Compondo-se de um só distrito, o da sede, e fazendo parte da Comarca de Muzambinho.
Pela lei estadual nº 663, de 18-09-1915, o Município de São José dos Botelhos passou a chamar-se simplesmente Botelhos.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Botelhos, pela lei estadual nº 893, de 10-09-1925.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Botelhos e Palmeiral.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela lei estadual nº 8285, de 08-10-1982, é criado o distrito de São Gonçalo de Botelhos (ex-povoado de São Gonçalo), criado com terras desmembradas do distrito sede Botelhos e anexado ao município de Botelhos.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído de 3 distritos: Botelhos Palmeiral e São Gonçalo de Botelhos.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal
São José dos Botelhos para Botelhos, pela lei estadual 843, de 07-09-1923.

Fonte

IBGE / Monografia Municipal
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.8.18.20