Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Não há fotos para este município

História

Em passado bastante remoto, existia onde hoje se localizam as Praças Minote Áurea, Cônego Ulisses e Rui Barbosa, um campo alegre e formoso, cercado por mato fechado. Esse campo e esse mato eram cortados pela estrada real que demandava à povoação de Candeias, servindo aquela clareira de refúgio ao viajante cansado. Veio daí o nome de Campo Belo ao pouso, que se transformou em povoação, em arraial, em vila e em cidade, segundo reza lenda que de boca em boca vem do século 17 até os nossos dias. O nome de Campo Belo aquela clareira teria sido dado por Romão Fagundes do Amaral, o qual, ao avistá-la, deslumbrado com sua beleza, exclamou: que Campo Belo!
Mas a primeira denominação oficial do povoado que se formava foi “Ribeirão São João”, motivada pelo ribeirão ali existente.
Onde se situa a cidade de Campo Belo, segundo tudo indica, era uma zona inteiramente inabitada, formando mesmo espessa mata. Acredita-se, que o território no município foi outrora refúgio dos temíveis “cataguases”. Fugindo a tenaz perseguição do audaz bandeirante Feliz Jacques, refugiaram-se eles nos sertões de Tamanduá e de Piuí, conforme conta Diogo de Vasconcelos em “História Antiga”. Ora, sendo o território do município parte dos “Sertões de Tamanduá”, e às margens do Rio Grande, que os “cataguases” estavam descendo em sua fuga, é possível que, onde hoje se situa o povoado de Porto Mendes, à margem do rio Grande, tenha existido aldeamento de índios, pois naquelas paragens foram encontrados pedaços de panelas de barro, que dizem ter pertencido aos indígenas.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Senhor Bom Jesus de Campo Belo pelo Alvará de 24-09-1818 e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Senhor Bom Jesus de Campo Belo, pela Lei Provincial n.º 373, de 09-10-1848. Sede na antiga povoação de Senhor Bom Jesus de Campo Belo.
Pela Lei n.° 472, de 31-05-1850, a vila de Senhor Bom Jesus de Campo Belo é extinta, sendo seu território anexado ao município Tamanduá.
Pela Lei Provincial n.º 1.274, de 02-01-1866, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Candeias e anexado à vila de Senhor Bom Jesus de Campo Belo.
Pela Lei Provincial n.º 2.086, de 24-12-1874, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Cana Verde e anexado à vila de Senhor Bom Jesus de Campo Belo.
Elevado novamente à categoria de vila com a denominação de Senhor Bom Jesus de Campo Belo, pela Lei n.º 2.221, de 13-06-1876, sendo desmembrado de Tamanduá. Sede na antiga povoação de Senhor Bom Jesus de Campo Belo. Constituído do distrito sede. Reinstalado em 28-09-1878 ou 1879.
Pela Lei Provincial n.º 2.848, de 25-10-1881, a vila de Campo Belo adquiriu da vila de Itapecerica o distrito de Cristais.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Campo Belo pela Lei Provincial n.° 3.196, de 23-09-1884.
Pela Lei Provincial n.º 3.221, de 11-10-1884, Campo Belo adquiriu do município de Lavras o distrito de Porto dos Mendes.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município é constituído de 5 distritos: Campo Belo, Candeias, Cristais, Cana Verde e Porto Mendes.
Pela Lei Estadual n.º 843, de 07-09-1923, o distrito de Cana Verde foi transferido do município de Campo Belo para o de Perdões e, ainda pela mesma Lei Estadual, Campo Belo adquiriu do município de Oliveira o distrito de Corredeira.
Pela Lei Estadual n.º 860, de 09-09-1924, o distrito de Corredeira voltou a chamar-se Santana de Jacaré.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 5 distritos: Campo Belo, Cristais, Nossa Senhora das Candeias, Santana do Jacaré e São Sebastião de Porto Mendes.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 5 distritos: Campo Belo, Cristais, Nossa Senhora das Candeias, Porto de Mendes e Santana do Jacaré.
O Decreto-lei Estadual n.º 148, de 17-12-1938, desmembra do município de Campo Belo os distritos de Nossa Senhora das Candeias e Porto de Mendes, sendo seus territórios anexados ao novo município com a denominação de Candeias.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943 o município é constituído de 3 distritos: Campo Belo, Cristais e Santana do Jacaré.
A Lei Estadual n.º 336, de 27-12-1948, desmembra do município de Campo Belo o distrito de Cristais, elevado à categoria de município. Sob a mesma Lei Estadual é criado o distrito de Aguanil e anexado ao município de Campo Belo.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 3 distritos: Campo Belo, Aguanil e Santana do Jacaré.
A Lei Estadual n.º 1.039, de 12-12-1953, desmembra do município de Campo Belo o distrito de Santana do Jacaré, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955 o município é constituído de 2 distritos: Campo Belo e Aguanil. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
A Lei Estadual n.º 2.764, de 30-12-1962, desmembra do município de Campo Belo o distrito de Aguanil, elevado à categoria de município. Pela mesma Lei é criado o distrito de Porto dos Mendes.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído de 2 distritos: Campo Belo e Porto dos Mendes. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte

Campo Belo (MG). In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1959. v. 24. p. 312-318. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_24.pdf. Acesso em: ago. 2015.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.12.1