Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Vale no caminho Caparaó a Pico da Bandeira : Município de Presidente Soares - s.d
Vale no caminho Caparaó a Pico da Bandeira : Município de Presidente Soares - s.d
Pico do Caparaó (MG) - s.d
Área plana na altura do acampamento (MG) - s.d
Parte baixa do Pico do Caparaó (MG) - s.d
Pico do Cristal coberto de nuvens (MG) - s.d
Veja mais fotos

História

CAPARAÓ - Minas Gerais - MG

Gentílico: CAPARAOENSE

HISTÓRICO:
Os índios que habitavam a região eram provenientes da Província do Espírito Santo e chegaram até estas terras por expansão da colonização oriunda do litoral.
Em fins de 1842 chegou até a região, abrangida pelo rio Caparaó, um indivíduo chamado Antônio Dutra de Carvalho, conhecido como Coronel Dutrão. Era refugiado político da malograda Revolução de Santa Luzia e que, para fugir das tropas de Caxias, empreendeu uma retirada de Queluz, hoje Conselheiro Lafayete. Conseguiu trazer todos os seus escravos, familiares, gados e pertences, criando um núcleo de povoamento.
O fator determinante da colonização foi a fertilidade da terra, surgindo grandes fazendas que se dedicavam à cultura cafeeira e, com a descoberta do caolim, mica e feldspato, a povoação teve um grande surto de desenvolvimento. O povoado cresceu, principalmente a partir de 1913, quando a ferrovia The Leopoldina Railway Company Limited atingiu a localidade com seus trilhos, quando da construção do ramal que levaria a Manhuaçú.
O topônimo 'Caparaó' é uma corruptela de yg-apara-og, que significa 'a casa do rio torto'. Outra versão aponta ser a corruptela de 'caa-apara' que significa 'o pau torto' ou 'a folha morta'. Existe também a versão de 'ur-apara', ou seja, 'o rio torto'.
O rio José Pedro, que nasce na Serra do Caparaó, nas imediações do Pico da Bandeira, estabelece, até alguns quilômetros abaixo, os limites dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Seu nome está ligado ao lendário bandeirante José Pedro que, subindo o Rio Doce, resolveu explorar o rio Manhuaçú e após abandoná-lo penetrou pelo rio que recebeu o seu nome, e subiu-o até as proximidades de Pequiá, no Espírito Santo, cravando no tronco de uma árvore milenar a inscrição que se tornou célebre: 'Até aqui chegou José Pedro'.

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA E JUDICIÁRIA:
O Distrito de Caparaó foi criado pelo Decreto-Lei n.º 148 de 17/12/1938. O Município foi criado pela Lei n.º 2.764 de 30/12/1938, desmembrando-se do município de Espera Feliz.
Sua divisão territorial e administrativa é compreendida somente pelo distrito sede.
O Termo jurisdiciona-se à Comarca de Espera Feliz.

Fonte

ROGÉRIO CARELLI - Prof. História Contemporânea - Fundação FAFILE-UEMG Carangola. Sócio-correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.39