Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Não há fotos para este município

História

Segundo se sabe foi Manoel Martins um dos primeiros habitantes do Município de Central de Minas. Ele e sua família ali se instalaram, por volta do ano de 1940, vindos de Jequiri, posseando a terra e fazendo, o que foi por muito tempo, a principal fonte de renda da região; a extração de madeira de uma imensa Floresta Natural.
Com a chegada de novos forasteiros e, como a extração de madeira exigia maior mão de obra, a medida em que as árvores iam caindo, aparecia em seu lugar uma casa. Até que por volta de 1942, aparecem os primeiros comerciantes, dentre os quais se destacam: Marinho de Paula, Joaquim Teodoro Motta e Antônio Jacinto Coimbra.
Com a construção da Capela São Geraldo, o povoado ficou conhecido como São Geraldo do Central, passando logo a seguir para Central de Mantena, Município a que era subordinado.
Em 1951, com a chegada de José Regina(1º prefeito), foi construída uma estrada para Galiléia, com a finalidade de transporte de madeira.
Com a criação do Município de Mendes Pimentel pela Lei Estadual nº1.039, de 12 de dezembro de 1953, época em que o Estado de Minas Gerais e Espírito Santo estavam com boa parte de seu território contestado, foi o povoado de Central de Mantena, pela mesma lei, elevado a Distrito, passando a se chamar Central de Minas e a ele incorporado como Distrito.
De 1953 a 1962, ano em que Central de Minas é elevado à condição de município, sob a Lei nº 2.764 de 30 de dezembro de 1962, pouco se tem a acrescentar a não ser o crescimento demográfico, a extração contínua de madeira, o início das atividades agrícolas e a criação de bovinos, sendo estes dois últimos, as principais fontes de renda do município atualmente.
Da Floresta Natural hoje resta uns 200 há pertencentes à fazenda Floresta de propriedade de José Ludovino de Oliveira, que faz o possível para preservá-la e manter os animais que há nela, é inclusive a maior atração turística existente no município com a presença constante de macacos, pacas, capivaras, entre outros.

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA:

O distrito foi criado em 12/12/1953 pela Lei nº 1.039, e o município em 30 de dezembro de 1962 pela Lei nº 2.764.
Na ocasião, era composto do distrito de Central de Minas. Atualmente, compõem-no os de: Central de Minas e Floresta, criado à 13/05/1976 pela Lei nº 6.769.

FORMAÇÃO JUDICIÁRIA:

O município de Central de Minas está jurisdicionado à Comarca de Mantena, de 2ª Entrância desde a sua emancipação.

TURISMO E EVENTOS:

Entre as datas cívicas e religiosas, são comemoradas principalmente:

Carnaval: Comemorado com baile.

Emancipação Política: 1º de março, comemorado com torneios tais como: Futebol de Salão, Jogos de dama, Corrida de saco. E mais: Baile promovido pelo Lions Clube e Danças Folclóricas;

Festas Juninas: Dia de São Pedro, São João e Santo Antônio, comemorado com quadrilhas, Forrós e Fogueiras;

São Geraldo: Padroeiro da cidade, comemorado em 16/10 com Missa em Ação de Graças e Procissão.

Eventos Permanentes: Festa Religiosa de Corpus Christ, onde são enfeitadas as ruas com muita arte; CENTRAL FEST que acontece no 2º semestre do ano; em dezembro, o distrito de Floresta nos prestigia com a Festa do Florestense ausente.

A maior atração turística existente no Município é uma Reserva Particular Natural 'FAZENDA FLORESTA' de propriedade do Sr. Edson Ludivino de Oliveira, localizada a 20 km da sede municipal, que conta com a presença de macaco prego numa área de 31 hectares totalmente protegida pelo IBAMA.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.21