Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Não há fotos para este município

História

Histórico
É bem recente a história do município de Dom Cavati, tal como o é a da maioria das cidades localizadas no Vale do Rio Doce. Na verdade, apesar das expedições dos bandeirantes pelos sertões mineiros à época do Brasil Colônia, a região só começou a ser ocupada com intensidade a partir da construção da ferrovia Vitória-Minas e, principalmente, da rodovia Rio-Bahia, que hoje corta o município, localizado a meio-caminho ao longo desta, entre as cidades de Caratinga e Governador Valadares.

O município desenvolveu-se de um pequeno povoado surgido às margens da BR-116 (a Rio-Bahia), o qual servia de ponto de parada, abastecimento e descanso de caminhoneiros que seguiam pela rodovia. Tal povoado começou a se formar na década de 1940, sendo elevado a distrito da vizinha cidade de Inhapim em 27 de dezembro de 1948, à época já com o nome de Dom Cavati, homenagem prestada a Dom João Batista Cavatti, então bispo de Caratinga, diocese responsável pela paróquia local. Finalmente, com a Lei nº 2.764, em 30 de dezembro de 1962, emancipou-se como município, desmembrando-se de Inhapim.

Dom Cavati, cuja área total mede 69 Km2, está localizada no leste mineiro, dentro da vasta região da Bacia do Rio Doce, e tem por principal afluente o Rio Caratinga. A temperatura média anual é 22 °C, e a população, concentrada sobretudo na área urbana, é de 5.473 habitantes.

A cidade encontra-se nas encostas da Serra da Caratinga, apresentando topografia de relevo acidentado, 70% do qual é montanhoso. Em face disso, a principal atividade econômica da região é a pecuária, visto que o solo não é propício para a agricultura, que se destaca apenas como de subsistência. Caso à parte, a Fazenda Volta Grande, na área rural do distrito sede, destaca-se pelo cultivo e comercialização de bananas, em larga escala e com a devida seleção. Os setores comercial, industrial e de serviços apresenta ainda um tímido desenvolvimento, empregando um baixo número de pessoas.
As festas
Há duas importantes festas ao longo do ano: o 1º de Março, que é quando se comemora o dia da cidade, e a Festa de Nossa Senhora de Aparecida, padroeira local, celebrado aos 12 de outubro, conforme a data de celebração nacional da santa.
Outras festas e tradições locais que se destacam são: a Festa do Mês de Maria, a Festa Junina, o Arraial da Amizade, a Cantata de Natal, o Grupo Folclórico de Folia de Reis, o Desfile Cívico de 7 de Setembro, além da Encenação da Paixão e Morte de Cristo.

Acesso à capital e limites municipais
O acesso a Belo Horizonte se dá geralmente pelo percurso BR-116 ? BR-458 ? BR-381.
Os municípios limítrofes de Dom Cavati são: Tarumirim, São João do Oriente e Inhapim.

Fonte

Prefeitura Municipal
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.16.0