Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

Segundo moradores mais antigos, lá pelo ano de 1986, o lugar foi habitado primeiramente pelos Coureiros, sem portanto saber com exatidão suas origens e procedências. Não há noticias de que havia indios na região, com o boato de que havia terras devolutas, O Sr. Joaquim Gonçalves Davi e sua mulher D. Maria Antonia de Jesus, sairam de Santa Rosa dos Dourados, Município de Coromandel, com a finalidade de possear da terra. Depois de muito sacrifício consiguiram chegar aqui, pois não existia estrada e tiveram de utilizar da poucas picadas existentes, porquê tudo em volta era mata. Aqui chegaram e fixaram moradia definitiva. Logo após, as famílias Casecas, Marques e Pinheiros, também sabendo da existência das terras devolutas se convergiram para lá, sendo que os Casecas se alojaram no local que hoje é a Sede Municipal e os Marques e Pinheiros desceram para mais perto da divisa com o Estado de Goiás, no lugar denominado Fazenda dos Confins.
Com a entrada destas famílias o lugar foi sendo divulgado e a notícia das terras devolutas chamou a atenção de outros posseiros, que viram uma terra fértil e cheia de riquezas naturais, tanto na fauna quanto na flora. A caça, a pesca, a agricultura e os garimpos de diamantes e ouro foram a grande contribuição para o desenvolvimento e o progresso deste Município. Houve uma reserva de terras devolutas para construção do patrimônio, iniciativa tomada pelo Sr. Joaquim Gonçalves Davi e sua mulher D. Maria Antonia de Jesus, mais ou menos em 1902, logo após foi criado uma capela, o cemitério e edificadas um pequeno número de casas.Antigamente o lugar era conhecido por Arraial do Buqueirão. Buqueirão, por ser um lugar muito isolado, afastado e de difícil acesso. Quanto ao nome Douradoquara há duas versões: a primeira é que havia um enorme cardume de peixes dourados quarando sob as límpidas águas dos rios Dourados, Paranaíba e Perdizes, dando assim a origem do nome Douradoquara. A segunda é de que um comerciante por nome Orlando Alves Dias, descrevendo o lugar como plano, alto, claro e muito exposto ao sol, perto do Rio Dourados então denominou-se de Douradoquara, parecendo ser a hipótese mais viável. Douradoquarense, é o gentílico dos nascidos em Douradoquara. O Distrito foi criado pela Lei nº 843 de 07 de setembro de 1923. A Lei nº 2.764 de 30 de dezembro de 1962, criou o Município Sede, tornando independente do Município de Monte Carmelo. A instalação do município se deu em 01/03/1963

Fonte

Arquivo da Agência, Prefeitura Municipal, Escola Estadual Antonio Davi Ramos, Dionísia Teixeira Borges e Adolfo José Davi moradores da cidade de Douradoquara.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.6.23.1