Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Fazenda de gado na Serra do Repartimento em Pirapora (MG) - 1954
Fazenda de gado na Serra do Repartimento em Pirapora (MG) - 1954
Fazenda de gado na Serra do Repartimento em Pirapora (MG) - 1954
Serra do Repartimento em Pirapora (MG) - 1954
Serra do Repartimento em Pirapora (MG) - 1954
Vista do relevo a partir do alto da Serra do Repartimento em Pirapora (MG) - 1954
Veja mais fotos

História

Índios Cariris, em época remota, teriam subido o rio São Francisco, movida pelo temor à aproximação dos brancos pelo litoral brasileiro e acossada pelas tribos vizinhas. Aportando na área hoje compreendida pelo município de Pirapora, fixaram-se defronte à corredeira, estabelecendo sua aldeia justamente no local onde atualmente situa-se a Praça Cariris. Foram sucessivamente chegando à localidade alguns poucos garimpeiros, pescadores, pequenos criadores de gado e aventureiros que, residindo em casinhas de enchimento, cobertas de palha de buriti, construídas segundo a influência indígena, se dedicavam às diversas atividades. Destas, a de maior relevância era a pesca, sendo comercializado o peixe secado em varais, com tropeiros que demandavam outras regiões.
Estes moradores pioneiros foram paulatinamente radicando-se à localidade, exercendo e desenvolvendo suas funções, constituindo suas famílias e, por fim, fixando suas residências, em definitivo, na região. Não há maiores notícias sobre a plena instalação do distrito de Pirapora criado em 1861. Mas doze anos depois, a Lei Provincial n° 1.996, de 14 de novembro de 1873, agregou ao município de Jequitaí toda a região de Pirapora e de São Gonçalo das Tabocas, além da própria sede, Vila de Nossa Senhora do Bom Sucesso e Almas de Guaicuí, que perdeu a condição de vila e voltou a ser um arraial.
Antes do século XX, somente barcos e canoas se davam o trabalho de chegar até o arraial de São Gonçalo de Pirapora. As grandes embarcações, no início, não tinham por que tomar conhecimento daquele lugarejo. A navegação a vapor pelo São Francisco começara em 1871, mas somente a partir de 1902 foi que os vapores “Saldanha Marinho” e “Mata Machado” iniciaram o tráfego regular com o nosso arraial. Em 1894, a Companhia Cedro e Cachoeira, de Curvelo, por decisão de seus diretores Pacífico Gonçalves da Silva Mascarenhas, Aristides José Mascarenhas e Antônio Diniz Mascarenhas, resolveu olhar para aquele distritozinho que mal engatinhava. E, com a visão própria dos que sabem abrir caminhos, começou por determinar a construção de um grande depósito para estocagem de algodão em rama e venda de tecidos. Ia começar uma nova fase na vida do lugar. Pirapora nunca mais voltaria a ser a mesma. Em 1911 é criado o município de São Gonçalo das Tabocas e em de 1912 a vila é elevada à condição de cidade, sendo desmembrada do município de Curvelo. Em 1923, foi alterada a denominação da cidade, que ao invés de São Gonçalo das Tabocas passou a chamar-se Pirapora.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Gonçalo das Tabocas pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Curvelo.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Pirapora pela Lei Estadual n.º 556, de 30-08-1911, sendo desmembrado de Curvelo. Sede na antiga povoação de Pirapora. Constituído de 2 distritos: Pirapora, Guaiçuí e São Francisco de Pirapora. Instalado em 01-06-1912.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 a vila é constituída de 3 distritos: Pirapora, Guaicuí e São Francisco de Pirapora.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Pirapora pela Lei Estadual n.º 663, de 18-09-1915. Assim permanecendo nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Pirapora pela Lei Estadual n.º 663, de 18-09-1915. Assim permanecendo nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920.
Pela Lei Estadual n.º 843, de 07-09-1923, é criado o distrito de Lassance e anexado ao município Pirapora. Pela mesma Lei o distrito de São Francisco de Pirapora tomou a denominação de Buritizeiro.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 4 distritos: Pirapora, Buritizeiro, Guaiçuí e Lassance. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pela Lei n.º 336, de 27-12-1948, é criado o distrito de Várzea da Palma e anexado ao município de Pirapora.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 5 distritos: Pirapora, Buritizeiro, Guaiçuí, Lassance e Várzea de Palma.
A Lei n.º 1.039, de 12-12-1953, desmembra do município de Pirapora o distrito de Lassance, elevado á categoria de município, e os distritos de Várzea da Palma e Guaiçuí, para constituírem o novo município de Várzea da Palma.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955 o município é constituído de 2 distritos: Pirapora e Buritizeiro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
A Lei Estadual n.º 2.764, de 30-12-1962, desmembra do município de Pirapora o distrito de Buritizeiro, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 31-1XII-1963 o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte

Pirapora (MG). Prefeitura. 2015. Disponível em: http://www.pirapora.mg.gov.br/cidade. Acesso em: ago. 2015.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.33