Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Relêvo em São Sebastião do Paraíso (MG) - s.d.
Relêvo em São Sebastião do Paraíso (MG) - s.d.
Cidade de São Sebastião do Paraíso (MG) - s.d.

História

Com a corrida provocada pela descoberta de minas de ouro no sul de Minas Gerais, no final do século XVIII, surgiu Jacuí, cidade mãe de todas as cidades da região.
Com o declínio da mineração, cujos vestígios ainda podem ser vistos, nos limites do perímetro urbano desta cidade, seus moradores se dedicaram tanto à agricultura quanto à pecuária, numa adaptação natural.
Daí surgiram inúmeras fazendas, e dentre essas, a 'Fazenda da Serra', de propriedade da abastada família Antunes Maciel, constituída de descendentes de destemidos sertanistas e minerados, ora transformados em conceituados criadores de gado.
Paralelamente à expansão do café da região de Campinas para o oeste paulista, impulsionou a cafeicultura em Ribeirão Preto e toda a região.
Esta proximidade com a zona cafeicultora paulista e a vocação agrícola, fez de Paraíso uma das maiores produtoras de café do estado, chegando a colher, no final do século XIX, doze milhões de sacas anuais.
Participar do surto cafeeiro do Segundo Reinado fez com que a cidade fosse beneficiada com a vinda das primeiras levas de imigrantes, que chegavam aqui ainda em carros de boi, depois de desembarcar na última estação da Cia. Ferroviária São Paulo e Minas, em Mococa - SP.
Ainda em 1870, já temos crianças de pais italianos registradas no Cartório Local.
As primeiras estações de trem, no entanto, só chegaram em 1910, apesar de preencherem desde 1901 as atas da Câmara dos Vereadores.
O distrito foi criado em 1855 e a vila em 1870.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Sebastião do Paraíso pela Lei Provincial n.º 714, de 18-05-1855, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891.
Elevado à categoria de vila com denominação de São Sebastião do Paraíso pela Lei Provincial n.º 1.641, de 13-09-1870. Sede na povoação de São Sebastião do Paraíso. Constituído do distrito sede. Instalada em 12-09-1871.
Pela Lei Provincial n.º 2.087, de 24-12-1874, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Espírito Santo do Prata e anexado ao município de São Sebastião do Paraíso.
Pela Lei Provincial n.º 2.693, de 30-11-1880, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Pedro da União e anexado à vila de São Sebastião do Paraíso.
Pela Lei Provincial n.º 3.042, de 23-10-1882, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Peixotos e anexado ao município de São Sebastião do Paraíso.
Pela Lei Estadual n.º 54, de 06-05-1890, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Tomaz de Aquino e anexado ao município de São Sebastião do Paraíso.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município é constituído de 4 distritos: São Sebastião do Paraíso, Espírito Santo do Prata, Peixotos e São Tomaz de Aquino.
Pela Lei Estadual n.º 622, de 18-09-1914, o distrito de Peixotos passou a denominar-se Goianases.
Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920 o município é constituído de 4 distritos: São Sebastião do Paraíso, São Tomaz de Aquino, Goianases e Espírito Santo do Prata.
A Lei Estadual n.º 843, de 07-09-1923, desmembra do município de São Sebastião do Paraíso o distrito de São Tomaz de Aquino, elevado à categoria de município. Pela mesma Lei são criados os distritos de Guardinha e Capetinga, ambos anexados ao município de São Sebastião do Paraíso.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 5 distritos: São Sebastião do Paraíso, Capetinga, Espírito Santo do Prata, Guardinha e Gioanases. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
O Decreto-lei Estadual n.º 148, de 17-12-1938, desmembra do município de São Sebastião do Paraíso os distritos de Capetinga e Goianases, para formarem o novo município de Capetinga. Ainda sob a mesma Lei, o distrito de Espírito Santo da Prata passou a denominar-se Pratápolis.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943 o município é constituído de 3 distritos: São Sebastião do Paraíso, Guardinha e Pratápolis.
O Decreto-lei Estadual n.º 1.055, de 31-12-1943, desmembra do município de São Sebastião do Paraíso o distrito de Pratápolis, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960 o município é constituído de 2 distritos: São Sebastião do Paraíso e Guardinha. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte

São Sebastião do Paraíso (MG). Prefeitura. 2015. Disponível em: http://www.paraiso.mg.gov.br/paginas.php?dsid=20. Acesso em: ago. 2015.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.8.18.14