Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Arrendatário no caminho para Viçosa (MG) - s.d
Plantação de café em Viçosa (MG) - s.d
Panoramica no caminho para Viçosa (MG) - s.d
Panoramica no caminho para Viçosa (MG) - s.d
Panoramica no caminho para Viçosa (MG) - s.d
Gado no caminho para Viçosa (MG) - s.d
Veja mais fotos

História

O que existe de positivo sobre os primórdios da história de Viçosa é encontrado em assentamentos eclesiásticos que remontam a 1800. Anteriormente a esse ano, não se tem conhecimento de tradições ou lendas que nos leve a firmar idéia do que seria, já em 1832, a denominada freguesia de Santa Rita do Turvo.
Sabe-se que em princípio de 1800 existia um pequeno povoado que veio a ser o berço da atual cidade de Viçosa, tanto assim que em 8 de março daquele ano, um dos moradores, padre Francisco José da Silva, obtinha permissão de Frei Cipriano, então Bispo de Mariana, para no local erigir uma ermida sob a invocação de Santa Rita, a santa de sua devoção, o que contribuiu para que recebesse o povoado o nome de Santa Rita.
Trazendo inicialmente o lugarejo o topônimo da Ermida, teve depois o seu nome completado com o do rio que o atravessava - o Turvo - passando assim a chamar-se Santa Rita do Turvo, desde então se distinguindo o arraial de outros seus congêneres da Província de Minas.
Acredita-se que a construção da capela tenha sido o agente ou causa do povoamento inicial da futura sede da freguesia de Santa Rita do Turvo. Da primeira penetração do território municipal, nem por tradição se tem notícia, crendo-se que do desbravamento da região resultou a fixação de exploradores no local em que mais tarde pedia o padre Francisco José autorização para construir a Ermida de Santa Rita. Há razões para se crer tenham sido os primeiros moradores da região elementos humanos deslocados de Mariana, Ouro Preto e Piranga, em busca de terras próprias para a agricultura.
Pelos mesmos assentamentos paroquiais, em 1814 ainda existiam na região vestígios do elemento indígena. O distrito de Santa Rita do Turvo foi criado em 1832. O município foi criado em 1871.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santa Rita do Turvo, pelo Decreto de 14-07-1832, e pela Lei Estadual de 14-09-1891, subordinado ao município de Ubá.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Santa Rita do Turvo pela Lei Provincial n.º 1.817, de 30-09-1871, sendo desmembrada dos municípios de Ubá, Ponte Nova e Mariana. Sede na antiga povoação de Santa Rita do Turvo. Constituída de 5 distritos: Santa Rita do Turvo, São Sebastião dos Aflitos de Arrepiados e Curato de Coimbra, São Miguel do Anta e Barra do Bacalha. Instalado em 22-01-1873.
Elevada à categoria de cidade com a denominação de Viçosa de Santa Rita pela Lei Provincial n.° 2.216, de 03-06-1876.
Pela Lei Provincial n.º 3.171, de 18-10-1883, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Teixeiras e anexado ao município de Viçosa de Santa Rita.
Pela Lei Provincial n.º 3.387, de 10-07-1886, o distrito de São Sebastião dos Aflitos de Arrepiados passou a chamar-se São Sebastião do Erval.
Pelo Decreto Estadual n.º 227, de 06-11-1890, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Vicente do Grama e anexado ao município de Viçosa de Santa Rita.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município é constituído de 8 distritos: Viçosa, Araponga, Coimbra, São Miguel do Anta, São Sebastião da Pedra do Anta, São Vicente do Grama e Teixeiras. Assim permanecendo nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920.
Pela Lei Estadual n.° 843, de 07-09-1923, é criado o distrito de Canaã, com território desmembrado do distrito de São Miguel do Anta, anexado ao município de Viçosa. Pela mesma Lei Estadual o distrito de São Sebastião do Erval tomou o nome de Erval e São Sebastião da Pedra do Anta passou a denominar-se simplesmente Pedra do Anta.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 9 distritos: Viçosa, Canaã, Erval, Coimbra, Pedra do Anta, Santo Antônio dos Teixeiras, São Miguel do Araponga, São Miguel do Anta e São Vicente do Grama.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 148, de 17-12-1938, é criado o distrito de Cajuri e anexado ao município de Viçosa. O mesmo Decreto-lei Estadual desmembra do município de Viçosa o distrito de Erval, elevado à categoria de município. O mesmo Decreto desmembra os distritos de Teixeiras e Pedra do Anta, para constituírem o novo município de Teixeiras. O distrito de São Vicente do Grama foi transferido do município de Viçosa para o novo município de Jequeri.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943, o município é constituído de 5 distritos: Viçosa, Cajuri, Canaã, Coimbra, São Miguel do Anta.
A Lei n.º 336, de 27-12-1948, desmembra do município de Viçosa o distrito de Coimbra, elevado à categoria de município. Pela mesma Lei o distrito de Canaã foi transferido do município de Viçosa para o de São Miguel do Anta.
A Lei n.º 1.039, de 12-12-1953, desmembra do município de Viçosa os distritos de São Miguel do Anta e Canaã, para constituírem o novo município de São Miguel do Anta.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955 o município é constituído de 2 distritos: Viçosa e Cajuri. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
A Lei Estadual n° 2.764, de 30-12-1962, desmembra do município de Viçosa o distrito de Cajuri, elevado à categoria de município. Pela mesma Lei Estadual foram criados os distritos de Cachoeira de Santa Cruz e Silvestre e anexados ao município de Viçosa.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído de 3 distritos: Viçosa, Cachoeira de Santa Cruz e Silvestre. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1988.
Pela Lei n.º 841, de 19-03-1992, é criado o distrito de São José do Triunfo e anexado ao município de Viçosa.
Em divisão territorial datada de 1995 o município é constituído de 4 distritos: Viçosa, Cachoeira de Santa Cruz, São José do Triunfo e Silvestre. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte

Viçosa (MG). In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1959. v. 27. p. 426-432. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_27.pdf. Acesso em: ago. 2015.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.33