Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

Camapuã Mato Grosso do Sul – MS
Histórico
Em 1593, jesuítas espanhóis, procedentes de Guaíra, subiram os Rios Paraná e Pardo e se estabeleceram, com uma Redução, à margem esquerda do Ribeirão Camapuã, a três quilômetros da atual Cidade.
Por volta de 1630, bandeirantes paulistas destruíram a Redução, transformando o local num simples pouso daqueles que demandavam às minas de ouro de Cuiabá.
Arrefecida a febre de ouro e cessada a penetração das bandeiras, a localidade caiu em completo abandono. Só no início do século XX começou efetivo, quando , em 1921, o Governo do Estado autorizou a reserva ou desapropriação de 3600 hectares para a formação do patrimônio de Camapuã, no Município de Coxim.
Em 1924, foi erguida a primeira casa, onde hoje se localiza a Cidade, por João da Motta, que iniciou, também, a construção de uma igreja, visando a transformar a localidade em um grande núcleo populacional.
Vindo a falecer, sua obra foi concretizada com a chegada de vários fazendeiros, entre eles Tibúrcio Dias, Firmino Borges, Lázaro Caiana, Francisco Gonçalves Rodrigues e Alaor Gonçalves Rodrigues, que instalaram suas fazendas de gado.
O topônimo Camapuã é de origem tupi-guarani, com o significado consagrado pela tradição como seios erguidos ou, ainda, peitos redondos, dada a topografia de dois morros da região.
Gentílico: camapuense ou camapuano

Formação Administrativa
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o Distrito de Camapuã figura no Município de Coxim.
Pelo Decreto-Lei Estadual nº 208, de 26-10-1938, o Município de Coxim passou a denominar-se Herculânia.
No quadro fixado para vigorar no período 1944/1948, o Distrito de Camapuã figura no Município de Herculânia.
Elevado à categoria de município com a denominação de Camapuã, por Lei nº 134, de 30-09-1948. Desmembrado de Herculânia (ex-Coxim). Sede no antigo Distrito de Camapuã. Constituído do Distrito Sede. Instalado em 01-01-1949.
Por Lei Estadual nº 680, de 11-12-1953, é criado o Distrito de Ponte Vermelha , incorporado ao Município de Camapuã.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 Distritos: Camapuã e Ponte Vermelha.
Pela Lei Estadual nº 2073, de 14-12-1963, é criado o Distrito de Areado e incorporado ao Município de Camapuã.
Pela Lei Estadual nº 2087, de 14-12-1963, é criado o Distrito de Figueirão e incorporado ao Município de Camapuã.
Por Lei Estadual nº 2132, de 21-01-1964, é criado o Distrito de Costa Rica e incorporado ao Município de camapuã.
Por Lei Estadual nº 3784, de 30-09-1976, é criado o Distrito de São Gabriel do Oeste e incorporado ao Município de Camapuã.
Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 6 Distritos: Camapuã, Ponte Vermelha, Figuerão, Areado, Costa Rica e São Gabriel do Oeste.
Por Lei Estadual nº 76, de 12-05-1980, desmembra do Município de Camapuã o Distrito de Costa Rica. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual nº 74, de 12-05-1980, desmembra do Município de Camapuã o Distrito de São Gabriel do Oeste, Areado e Ponte Vermelha para formar o novo Município de São Gabriel do Oeste.
Em divisão territorial datada de 15-07-1997, o município é constituído de 3 Distritos: Camapuã, Figueirão e Pontinha do Cocho.
Por Lei Estadual nº 2.680 de 29-09-2003, desmembra do municípios de Camapuã, o distrito de Figueirão, elevado à categoria de município.
Assim permanecendo em divisão territorial datada 15-VII-1999.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.6.13