Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Caminhão transportando imigrantes de São Paulo para a Barra de Bugres em Mato Grosso (MT) - 1968
Veja mais fotos

História

HISTÓRICO DE BARRA DO BUGRES


ESTADO DE MATO GROSSO

BARRA DO BUGRES MT


Antigo distrito de Cáceres , a história do povoamento de Barra do Bugres está intimamente ligado à aquele município , que teve inicio com as penetrações levadas a efeito no rio Paraguai pelas primeiras bandeiras que subiram o grande rio até suas cabeceiras e posteriormente ,a fundação de Vila Maria , que iniciou efetivamente o povoado da extensa zona que compreendia aquela parte da capitania de Mato Grosso e Cuiabá.
Se Caceres evoluiu freneticamente , graças aos cuidados que lhe dispensou o Capitão General Luiz de Albuquerque de Melo Pereira e Caceres 4º Governador da Capitania de Mato Grosso e Cuiabá , o mesmo não aconteceu com a região que hoje compreende o município de Barra do Bugres, que ficou isolada , sem mesmo ter as vantagens que decorriam da estrada pioneira Vila Bela da Santíssima Trindade .
Somente em 1.878 , chegaram os primeiros povoadores da zona onde se plantariam os fundamentos da atual cidade de Barra do Bugres . Naquele ano chegou ali PEDRO TORQUATO LEITE ROCHA procedente de Cuiabá acompanhado de familiares . Ergueu rancho , iniciou o cultivo de produtos de subsistência , e cuidou de explorar as cercanias do local em busca da preciosa poaia com resultados satisfatórios. Um ano depois precisamente em 1.879 , chegavam ali PACOAL DE OLIVEIRA CABRAL, que como seu predecessor trazia consigo, camaradas e poaieiros .E assim continuou o povoamento de Barra do Bugres , engrossando ainda mais com a chegada de : NICOLAU GOMES DA CRUZ , MAJOR JOSÉ CASSIANO CORREA , CAPITÃO TIBURCIO VALERIANO DE FIGUEIREDO ( EX ? Comandante da Guerra do Paraguai, terminada em 1.870 ) , MANOEL DE CAMPOS BORGES e vários outros . Apoiaram-se na Barra onde há o cruzamento da águas do Rio do s Bugres com a correnteza turvosa do Rio Paraguai, cuja forma (V) da vitória reflete a beleza da natureza num reboliço de cores de águas se misturando , da relva verde dos montes escuros e do céu azul. Nesse lugar acamparam ?se protegendo-se das intempéries e dificuldades e dos possíveis ataques das tribos da região pertencentes aos UMUTINAS OU BARBADOS . Mais tarde outros exploradores adentraram a região e descobriram outras potencialidades que aqui existiam além da ipecacuanha , como madeiras de lei , borracha nativa , diamante e ouro.
Em 8 de abril de 1.896 , é criada a Paroquia de Santa Cruz de Barra do Bugres , sob a Lei n º 145, o nome foi escolhido pelos povoadores , com jurisdição em São Luiz de Cáceres , fortalecendo então o já existente núcleo populacional.
Grandes eram as festas de Espirito Santo e de Santa Cruz. Uma cavalaria passava de casa em casa com o programa da festa . O pessoal da cavalaria iam mascarados , menos um , José de Campos Borges que lia os programas da festa . Os cavalos também iam fantasiados . Nestas festas bem organizadas haviam leilões , quermesses e quadrilhas .
Em 1.910 o Governo do Estado através da Assembléia Legislativa , desapropriou das terras de Manoel de Campos Borges 2.000 hectares de terra para a formação do patrimônio e povoamento de Barra do Bugres (Lei n.º 541)
A intensa procura da poaia transformou em pouco tempo o vilarejo em adensado urbano sempre acrescido por novos forasteiros que ali vinham buscar fixação .com a desvalorização dos preços da ipeca ,e borracha , decai a produção e segue um novo ciclo caracterizado na extração de madeiras .
Em 1.926 , os revoltosos da coluna Prestes escreveu aquela que seria uma triste página na história do município . Pelo menos quinze homens perderam a vida em Batalha as margens do Rio Paraguai , tentando defender a cidade ; não conseguiram e a vila foi saqueada e incendiada .
O povoamento passa ser um centro comercial e industrial com base na exploração e processamento de madeiras , principalmente o cedro e a peroba , o crescente resultado na exploração das riquezas vegetais do Distrito ficou efetivada através de decreto em dezembro de 1.940com a criação de uma Coletoria de Rendas Estaduais , comprovando o volume de bens ali gerados .
Em 31/12 /43 a Lei 545 criava o município de Barra do Bugres . O novo município foi instalado a 19 e abril de 1.944 coroado a êxito os esforços barrabugrenses, tendo sido nomeado para ocupar a Prefeitura Municipal, o professor Alfredo José da silva.
Em 1.948 foram empossados os primeiros vereadores no município, eleitos por sufrágios (votos). Sendo eles:
Claret Otaviana Dias
Pedro de Campos Borges
Tito José Parada
Aureliano Maximiniano de Jesus
Almicar Josseti,
João Arantes de Souzxa
Antonio Liria Passos
E neste mesmo dia toma posse o primeiro prefeito eleito JOAQUIM MARIANO DE MIRANDA, aos habitantes do município dá-se a denominação de ?BARRENSES? ou ?BARRABUGRENSES?
A vida econômica foi transformada com a vinda de colonos de Minas Gerais, São Paulo e Ceará, trazendo alterações no plano agrícola, sendo que a pecuária ocupa lugar de destaque neste período mais recente da economia .
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.39