Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Igreja Matriz de Vigia (PA) - fev.1955
Porto da cidade de Vigia (PA) - [195-]
Igreja Matriz Madre de Deus em Vigia (PA) - déc. 50
Sino da Igreja Matriz Madre de Deus em Vigia (PA) - déc. 50
Desmatamento de capoeira em Vigia (PA) - déc. 50
Igreja Matriz de Madre de Deus em Vigia (PA) - déc. 50
Veja mais fotos

História

A origem da cidade de Vigia remonta ao tempo em que o território era ocupado pelos índios Tupinambás, que no local fizeram uma aldeia denominada Uruitá.
Atendendo à sua posição, o governo colonial fez dela um posto fiscal, não só para proteger as embarcações que demandavam Belém, como para fiscalizá-las, prevenindo o contrabando.
Desta utilidade veio-lhe o nome atual de Vigia, pelo fato da existência de um posto guarnecido com essa denominação.

Formação Administrativa

Freguesia criada com a denominação de Nossa Senhora de Nazaré, em 1693.
Elevado à categoria de vila com a denominação Vigia, em 1698.
Pela Lei de 15-10-1827 é criado o distrito de Nossa Senhora do Rosário de Colares.
Elevado à categoria de cidade e sede do município com a denominação de Vigia pela Lei Provincial n.º 252, de 02-10-1854.
Pela Lei Provincial n.º 996, de 12-03-1880, é criado o distrito de Porto Salvo e anexado ao município de Vigia.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município aparece constituído de 3 distritos: Vigia, Porto Salvo e Colares.
Pelo Decreto Estadual n.º 6, de 04-11-1930, Vigia adquiriu o extinto município de Curuçá, como simples distrito
O Decreto Estadual n.º 78, de 27-12-1930, desmembra do município de Vigia o distrito de Curuça, elevado novamente à categoria de município. Sob o mesmo decreto adquiriu o extinto município de São Caetano de Odivelas.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 4 distritos: Vigia, Colares, Porto Salvo e Santo Antônio.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 4.505, de 30-12-1943, o distrito de Santo Antônio passou a denominar-se de Santo Antônio do Tauá.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 4 distritos: Vigia, Colares, Porto Salvo e Santo Antônio de Tauá. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
A Lei Estadual n.º 2.460, de 29-12-1961, desmembra do município de Vigia os distritos de Colares e Santo Antônio de Tauá, elevando-os à categoria de município. Pela mesma Lei foram criados os distritos de Penhalonga e Santa Rosa do Vigia e anexados ao município de Vigia.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído de 4 distritos: Vigia, Penhalonga, Porto Salvo e Santa Rosa do Vigia. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.
Em divisão territorial datada de 1988 o município é constituído de 2 distritos: Vigia e Porto Salvo. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2015.

Fonte

Vigia (PA). In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1957. v. 14. p. 381-385. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_14.pdf. Acesso em: jan. 2016.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.41