Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Cidade de Campina Grande (PB) - 1956
Cidade de Campina Grande (PB) - déc. 50
Cidade de Campina Grande (PB) - déc. 50
Aeroporto de Campina Grande (PB) - déc. 50
Cidade de Campina Grande (PB) - 1957
Município de Campina Grande - 1957

História

Campina Grande foi primitivamente uma aldeia de índios Cariris. Em 1697 o português Teodósio de Oliveira Lêdo fixou ali a tribo dos Ariás, iniciando-se, no ano seguinte, a catequese dos indígenas por um franciscano enviado pelo governador na Capitania, Manoel Soares de Albergaria.
Situado entre o alto sertão e a zona litorânea, com terras propícias às culturas de mandioca, milho e outros cereais indispensáveis à vida dos colonos, o aldeamento converteu-se rapidamente em povoado próspero e já em 1769 era freguesia, sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição.
Em 1790, transformou-se em vila sob a denominação de Vila Nova da Rainha.
A população local participou dos movimentos revolucionários de 1817, 1824 e 1848. Em 1874, irrompeu no município a insurreição do 'Quebra-quilos', motivada principalmente pela decretação de impostos e adoção do novo sistema de pesos e medidas. Tal movimento se estendeu a várias outras cidades e províncias do Nordeste.
Em 1888, Campina Grande tinha cerca de quatro mil habitantes e era talvez a mais populosa e próspera localidade do interior da Paraíba. Passava por ali a principal estrada que ligava os sertões paraibanos e rio-grandenses do norte às cidades da Paraíba e do Recife.
O ramal da Great Western of Brazil Railway Company - hoje Rede Ferroviária do Nordeste -, inaugurado em 1907, a iluminação elétrica em 1919 e o serviço de abastecimento de água em 1939 foram fatores decisivos no surto do progresso local.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Campina Grande, pela Provisão de 1769.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Vila Nova da Rainha, por ordem do governo em 25-08-1788. Instalado em 20-04-1790.
Elevado à condição de cidade e sede do município com a denominação de Campina Grande, por Lei Provincial n.º 127, de 11-10-1864.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 4 distritos: Campina Grande, Pocinhos, Fagundes e Boa Vista.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído do distrito sede.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 9 distritos: Campina Grande, Conceição, Fagundes, Galante, Lagoa Seca, Massaranduba, Pocinhos, Puxinanã e Queimadas.
Pelo Decreto-Lei Estadual n.º 1.164, de 15-11-1938, o distrito de Conceição, passou a denominar-se Caturité e o distrito de Lagoa Seca a denominar-se Ipanarana.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município aparece constituído de 9 distritos: Campina Grande, Caturité (ex-Conceição), Fagundes, Galante, Ipanarana (ex-Lagoa Seca), Massaranduba, Pocinhos, Puxinanã e Queimadas.
Pelo Decreto-Lei Estadual n.º 520, de 31-12-1943, o distrito de Pocinhos passou a denominar-se Joffily, Massaranduba a denominar-se Massarandiba, Queimadas a denominar-se Tataguassu e Ipanarana a denominar-se Ipauarana.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município aparece constituído de 9 distritos: Campina Grande, Caturité, Fagundes, Galante, Ipauarana (ex-Ipanarana), Joffily (ex-Pocinhos), Massarandiba (ex-Massaranduba), Puxinanã e Tataguassu (ex-Queimadas).
Por Ato das Disposições Constitucionais Transitórias promulgado em 11-06-1947, o distrito de Caturité deixa de pertencer ao município de Capina Grande, sendo anexado ao município de Cabaceiras.
Pela Lei Estadual n.º 166, de 05-11-1948, o distrito de Ipauarana voltou a denominar-se Lagoa Sêca.
Pela Lei Estadual n.º 318, de 07-01-1949, é criado o distrito de Catolé, com terras desmembradas do distrito de Caturité do município de Cabaceira e anexado ao município de Campina Grande. Sob o mesmo decreto é criado o distrito de São José da Mata (ex-povoado) e anexado ao município de Campina Grande.
Em divisão territorial datada de 01-VII-1950, o município é constituído de 7 distritos: Campina Grande, Boa Vista, Catolé, Galante, Lagoa Seca (ex-Ipauarana), Massaranduba e São José da Mata.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela Lei Estadual n.º 3.133, de 04-01-1964, é desmembrado do município de Campina Grande o distrito de Lagoa Seca. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual n.º 3.308, de 07-05-1965, é desmembrado do município de Campina Grande o distrito de Massaranduba. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual n.º 3.361, de 06-09-1965, é criado o distrito de Santa Terezinha e anexado ao município de Campina Grande.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 6 distritos: Campina Grande, Boa Vista, Catolé, Galante e São José da Mata. Não figurando o distrito de Santa Terezinha, pois fora criado e não instalado, sendo seu território anexado ao distrito sede do município de Campina Grande.
Em divisão territorial datada de I-VII-1943, o município é constituído de 5 distritos: Campina Grande, Boa Vista, Catolé, Galante e São José da Mata.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1991.
Pela Lei Estadual n.º 5.884, de 29-04-1994, desmembra do município de Campina Grande o distrito de Boa Vista. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído de 4 distrito: Campina Grande, Catolé, Galante e São José da Mata.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte

Campina Grande (PB). Prefeitura. 2010.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.8.18.20