Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

À margem da estrada de rodagem, existia, até 1822, um tanoeiro de nome Martinho Francisco de Andrade Lima, a quem os almocreves chamavam o Carpina.
Residia Martinho Francisco no planalto (chã), onde está a cidade de Carpina. Ficou assim conhecido o local por Chã do Carpina, por quantos por aí passavam, e, onde sempre faziam uma parada em uma pequena taverna nas imediações da tenda do tanoeiro. Nesse período, abre-se ao tráfego à linha de ferro para a cidade de Limoeiro, ficando Chã do Carpina como estação intermediária, tornando-se, pois, mais importante por servir de entroncamento, ao abrir-se o ramal de Nazaré. Em 1888, começa o lugar a se desenvolver com a construção de novas casas, para o que também concorreu a excelência do seu clima e salubridade.
João Batista de Carvalho um dos mais antigos moradores de Chã, teve a iniciativa, aliás, bastante combatida pelos demais habitantes de Chã do Carpina, de desapropriar roçados, com as moradias típicas (mocambos) de diversos terrenos, para a abertura da 1ª Praça de Carpina, onde hoje está situada a Avenida Joaquim Nabuco, principal praça da cidade.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Florestas dos Leões pela Lei Municipal n.º 12, de 15-12-1901, subordinado ao município de Pau d’Alho.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Floresta dos Leões pela Lei Estadual n.º 991, de 01-07-1909, sendo desmembrado dos municípios de Pau d’Alho e Nazaré.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o distrito de Floresta dos Leões figura no município de Pau d’Alho.
Elevado à categoria de cidade e sede municipal com a denominação de Floresta dos Leões pela Lei Estadual n.º 1.931, de 11-09-1928, sendo desmembrado dos municípios de Pau d’Alho e Nazaré. Constituído de 2 distritos: Floresta dos Leões e Lagoa do Carro, o segundo desmembrado de Nazaré. Instalado em 01-01-1929.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 2 distritos: Floresta dos Leões e Lagoa do Carro. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 235, de 09-12-1938, o município de Floresta dos Leões passou a denominar-se Carpina.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944 a 1948 o município é constituído de 2 distritos: Carpina e Lagoa do Carro.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955 o município é constituído de 2 distritos: Carpina e Lagoa de Carro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
A Lei Estadual n.º 4.949, de 20-12-1963, desmembra do município de Carpina o distrito de Lagoa do Carro, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído do distrito sede.
Pelo Acordão do Tribunal de Justiça, Mandado de Segurança n.º 57.132, de 03-09-1964, o município de Lagoa do Carro é extinto, sendo seu território anexado ao distrito sede do município de Carpina como simples distrito.
Em divisão territorial datada de 1-I-1979 o município é constituído de 2 distritos: Carpina e Lagoa do Carro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1988.
A Lei Estadual n.º 10.619, de 01-10-1991, desmembra do município de Carpina o distrito de Lagoa do Carro, elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 1995, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte

Carpina (PE). In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1958. v. 18. p. 87-89. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_18.pdf. Acesso em: jan. 2016.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.6.23.1