Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Não há fotos para este município

História

Pré-história do município
A história de Santo Inácio remonta desde 1554, onde já existiam as povoações das 13 ?Reduções?, entre elas a de SANTO INÁCIO MINI, fundadas pelos padres jesuítas castelhanos.
Em 1613 Montoya escreveu a ?Arte y Vocabulário de la Lengua Guarani?, que serviu aos missionários para se entenderem com os povos indígenas que dominavam a região, e que foi talvez o primeiro livro escrito e impresso em terras da América.
Numa tarde , depois de exaustiva caminhada pela floresta, a caravana se encontravam nas margens dos rios Pirapó e Paranapanema, vindos do Paraguai, onde se decidiu acampar. Enquanto esperavam a primeira refeição do dia, padre Simão, tirava acordes sonoros do seu violino, os habitantes da selva, os bravios tucutis, como que hipnotizados pelo espetáculo da música, movido pela sua natural curiosidade, se aglomeravam ao redor do artista, empolgados pela cena.
Desse espetáculo, os jesuítas não deixaram de tirar proveito para organizar e fundar a primeira redução da Companhia de Jesus.
Assim, removido o único empecilho que poderia entravar a concretização da idéia, surgiu no mesmo local, onde se operou o 'milagre do violonista', a redução de Nossa Senhora de Loreto, tendo sido mais tarde mudada sua denominação para 'Santo Inácio Maior'.
Decorridos alguns anos, o padre Lorenzo de Lorenzoni, fundou outra redução a que deu a denominação de 'Redução de Santo Inácio Mini' que, como a primeira, ficou situada às margens do rio Paranapanema.
Santo Inácio Mini se desenvolveu com extraordinária intensidade, pois os índios da nação Tucuti, preferiram erguer suas malocas em torno da Redução menor (mini). Assim, em 1608, quando Dom Hernández, vice-rei da Espanha, visitou seu cunhado, padre Mário, administrador da Redução, encontrou Santo Inácio Mini em franca expansão, dispondo de uma população de mais de cem mil habitantes, ao passo que Santo Inácio Maior contava com quinze mil habitantes.
Os bandeirantes Antônio Raposo Tavares e Manuel Preto à frente de poderoso exército arregimentado no interior da capitania de São Paulo, resolveram invadir a província de Guaíra e expulsar os castelhanos de suas posses, e assim foram totalmente destruídas, as 13 reduções, dentre as quais a de Santo Inácio Mini, retirando-se, penosamente os missionários e índios aldeados, sobreviventes, para nunca mais voltarem.
De Santo Inácio Mini, como as demais reduções e cidades castelhanas, ficaram apenas alguns vestígios e as ruínas.
Em 1924, o Dr. Manoel Firmino de Almeida, engenheiro civil, natural da Bahia, requereu e obteve do Governo do Estado do Paraná a concessão de uma gleba de 50.000 hectares de terras devolutas, pertencentes ao patrimônio do Estado, dentro das quais se encontravam as ruínas da histórica Redução de Santo Inácio Mini, fundada por padres castelhanos.
Os trabalhos de medição e demarcação foram efetuados pelo próprio engenheiro concessionário, que deu ao Patrimônio a denominação de Colônia Zacarias de Goes, em homenagem ao primeiro Presidente da Província do Paraná, o Conselheiro Zacarias de Goes e Vasconcellos.
Da zona da alta Sorocabana, no Estado de São Paulo, vieram então os pioneiros dessa obra grandiosa: Ovídio Pereira da Silva, Pedro Pinto de Andrade, João Ferreira Pinto, Max Hermann, Oswaldo Rocha Freitas Neiva, Haroldo Rocha Freitas Neiva e outros.
Na conformidade dos termos do contrato de concessão, firmado entre o Governo do Paraná e o Dr. Manoel Firmino de Almeida, surgiu o povoado de Santo Inácio, denominação dada pelo seu fundador, como recordação da antiga Redução de Santo Inácio Mini, cujas ruínas estão situadas a poucos quilômetros de distância da Cidade de Santo Inácio.
Santo Inácio foi elevado à categoria de Distrito em 1947, com a denominação de Distrito de Redução de Santo Inácio, pertencendo ao Município de Jaguapitã. Em 1951, foi elevado à categoria de Município, com a denominação de Santo Inácio.
Gentílico: santo-inaciense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Redução de Santo Inácio, pela lei estadual n.º 2, de 10-10-1947, subordinado ao município de Jaguapitã.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito figura no município de Jaguapitã.
Elevado à categoria de município com a denominação de Santo Inácio, pela lei estadual n.º 790, de 14-11-1951, desmembrado de Jaguapitã. Sede no antigo distrito de Redução de Santo Inácio atual Santo Inácio. Constituído do distrito sede. Instalado em 14­12-1952.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001.

Alteração Toponímica Distrital:
Redução de Santo Inácio para Santo Inácio alterado, pela lei estadual n.º 790, de 14-11­1951.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.21