Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Não há fotos para este município

História

Pureza Rio Grande do Norte - RN

Histórico
No ano de 1806, teve início um povoado nas terras de nome Pau-Ferro de propriedade de Leopoldo Rodrigues Braga. As terras estavam nas proximidades de Maxaranguape, na época, município de Extremoz. Era um pequeno povoado ladeado por árvores chamadas pau-ferro, que fazem sombra à maravilhosa taça de pedra de onde brotava o extraordinário manancial de água cristalina irrigando o leito do rio Maxaranguape.
As águas puras e perenes do Maxaranguape, por onde passam vão deixando riquezas, transformam as terras em férteis e fecundos vales, ensejando a prática da agricultura, surgindo canaviais e os engenhos, que dão sentido de fartura ao território. Foi dentro desse cenário que surgiu o povoado de Pau-Ferro, que prosperou e no ano de 1877, já contava com sete engenhos de cana-de-açúcar.
Um dos motivos do aumento substancial da população do vale do Maxaranguape, deu-se com o advento do flagelo da seca que se abateu no Rio Grande do Norte, entre os anos de 1877 e 1879, quando famílias inteiras de sertanejos abandonando suas terras e saíram à procura de melhores condições de vida, de preferência o litoral.
Por iniciativa do Dr. José Inácio Fernandes Barros, um freqüentador da localidade e entusiasta defensor das qualidades medicinais das águas límpidas das nascentes,o povoado passou a se chamar Pureza e no dia 25 de maio de 1891, a povoação de Pureza foi elevada à categoria de distrito. Seu ritmo gradativo de prosperidade continuava. Surgiu a feira semanal, veio a primeira escola e foi construída a capela de Nossa Senhora da Pureza.
Pelos idos de 1930, Pureza era considerado o distrito mais próspero do município e em outubro de 1938 foi elevado a vila, permanecendo assim até dezembro de 1943, quando a localidade passou a se chamar vila de Maxaranguape, nome que permaneceu até sua emancipação em 5 de abril de 1963. Através da Lei n° 2.882, desmembrou-se de Touros tornando-se município do Rio Grande do Norte e retornando ao histórico e definitivo nome de Pureza.
Gentílico: purezense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Pureza, pelo decreto estadual nº 603, de 31-10-1938, subordinado ao município de Touros.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Pureza, figura no município de Touros.
Pelo decreto-lei estadual nº 268, de 30-12-1943, o distrito de Pureza passou a denominar-se Maxaranguape.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Maxaranguape ex-Pureza figura no município de Touros.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.
Elevado à categoria de município com a denominação de Pureza, pela lei estadual nº 2882, de 05-04-1963, desmembrado de Touros. Sede no atual distrito de Pureza ex-Maxaranguape. Constituído do distrito sede. Instalado em 17-04-1963.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações toponímicas distritais
Pureza para Maxaranguape alterado, pelo decreto-lei estadual nº 268, de 30-12-1943. Maxaranguape para Pureza alterado, pela lei estadual nº 2882, de 05-04-1963.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.8.18.20