Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

Touros Rio Grande do Norte - RN

Histórico
Em 1501 o Rei de Portugal enviou uma esquadra ao litoral potiguar, comandada por Gaspar de Lemos com objetivo de visitar as terras recém descobertas e oficializar o domínio sobre elas. O local do desembarque foi na orla marítima de Touros, mais precisamente em área hoje localizada na divisa dos municípios de Pedra Grande e São Miguel do Gostoso.
Ao chegarem à região a primeira providência dos portugueses foi fixar um marco feito em pedra mármore, com a inscrição do ano de 1501 e o desenho da Cruz da Ordem dos Cavaleiros de Cristo, a Cruz da Malta. Os portugueses tinham o costume de conduzir esses marcos para demarcarem as novas terras conquistadas. Apesar da presença inicial dos portugueses no território, a povoação não chegou a se tornar uma realidade. O segundo desembarque de tropas aconteceu em abril de 1638, quando 1.400 homens chefiados por Luis Barbalho não atingindo seu objetivo, prosseguiram em viagem marítima até à praia dos Marcos, onde desembarcaram. As tropas partiram via terrestre rumo a Salvador deixando em nossas terras quatro canhões fixados sobre um rochedo encravado na praia. No final do século XVII e início do século XVIII, a expansão agrícola dos municípios de Extremoz e Ceará-Mirim deu início ao desenvolvimento do terrítório.
Durante o período da grande seca que se abateu no Rio Grande do Norte, nos idos de 1792 a 1796, a área de Touros experimentou sinais efetivos de crescimento populacional, ao receber um grande número de trabalhadores agrícolas e sertanejos, que fugindo da grande estiagem se instalaram na região em busca de terras boas para a criação de gado e para a plantação de lavouras.
Segundo os mais antigos o nome Touros pode ter vindo da existência de um rochedo situado na praia com as formas de uma cabeça de touro, ou foi dado pelos portugueses numa referência a um grande rebanho de gado existente na região.
No século XVIII, quando os portugueses começaram a se fixar definitivamente, chegou à região a imagem de Bom Jesus dos Navegantes padroeiro do município, cuja origem é difusa não se sabendo se veio por mar ou por terra, se foi promessa ou doação. A construção da sua capela teve início em 1778, sendo concluída em 1800. Em 1832 foi instalada a freguesia do Bom Jesus dos Navegantes do Porto de Touros.
No dia 11 de abril de 1833, pela Resolução do Conselho do Governo, Touros foi desmembrado de Ceará-Mirim tornando-se município do Rio Grande do Norte.
Gentílico: tourense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Touros, pelo decreto de 05-09-1823.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Touros, pela Resolução do Conselho do Governo, de 11-04-1833. Confirmada, pela lei provincial nº 21, de 27-03-1835. Instalado em 26-071833.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto-lei estadual nº 603, de 31-10-1938, é criado o distrito de Pureza e anexado ao município de Touros.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 2 distritos: Touros e Pureza.
Pelo decreto-lei estadual nº 268, de 30-12-1943, o distrito de Pureza e passou a denominar-se Maxaranguape. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 2 distritos: Touros e Maxaranguape ex-Pureza. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950. Pela lei estadual nº 884, de 12-11-1953, é criado o distrito de Barra de Maxaranguape expovoado e anexado ao município de Touros. Em divisão territorial datada de 31-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Touros, Barra de Maxaranguape e Maranguape. Pela lei estadual nº 2329, de 17-12-1958, desmembra do município de Touros o distrito de Barra de Maxaranguape. Elevado à categoria de município com a denominação de Maxaranguape. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Touros e Maxaranguape. . Pela lei estadual nº 2882, de 05-04-1963, desmembra do município de Touros o distrito de Maxaranguape. Elevado à categoria de município com a denominação de Pureza.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.32