Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

Jóia
Rio Grande do Sul - RS

Histórico

No ano de 1916, os coronéis Joaquim Luís de Lima e Marcial Gomes Terra doaram terras aos senhores Antonio Mastella e Victorio Bernardi, que se estabeleceram junto ao Lajeado Bonito - córrego que corre junto ao moinho - trazendo mais tarde suas famílias. Não existiam estradas, somente picadas, que eram caminhos abertos na mata por onde eles passavam a pé e a cavalo. Estes caminhos eram feitos a machado e a facão pelos próprios moradores.
Uma das versões sobre o nome do município, é de que foi encontrado perto do Lajeado Bonito, uma pedra preciosa e por isso deram este nome.
O vilarejo continuava crescendo e a população aumentando. As famílias se radicavam mais perto do riacho, para poder abastecer suas casas e também sanar a sede dos animais domésticos. As roupas eram lavadas em tanques que se localizavam atrás do Moinho. A construção do moinho ou 'Engenho', como era chamado pelos moradores, fez-se necessária para atender estas pessoas.

Gentílico:

Formação Administrativa

A Sede foi implantada na Esquina 21 de Abril, sendo na época elevada a 8º Distrito de Santo Ângelo. Em 1928, houve a emancipação de Tupanciretã; tendo o rio como limite, esta comunidade passa pertencer ao novo município, desmembrando-se de Santo Ângelo.
O novo distrito recebe a denominação de 2º Distrito de Tupanciretã - Vila 21 de Abril.
Como o moinho estava gerando maior aglomeração na Vila, em 24 de maio de 1938, pelo Decreto Lei nº 10/12 do Município de Tupanciretã, a Sede do novo Distrito transfere-se da Vila 21 de Abril para a Vila Nova. Ainda neste ano devido ao clima de guerra, o lugarejo recebe o nome de Vila Inconfidência.
Corria o ano de 1944 e a segunda Guerra Mundial dizimara as nações européias, refletindo esta crise em todo o mundo e gerando em conseqüência a imigração do povo europeu para outros países. Em Jóia, apesar da predominância de imigrantes italianos, havia famílias alemães. Isto levou as autoridades municipais a fazerem cumprir a Lei que proibia que se colocassem nomes que lembrassem guerras e revoluções em vilas, cidades e etc. Por este motivo foi mudado de Vila Inconfidência para Vila Jóia.

Gentílico: joiense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município com a denominação de Jóia, pela Lei Estadual nº 7.656, de 12-05-1982, constituído pelo Distrito com o mesmo nome, pertencente ao Município de Tupanciretã, incluindo parte do município 'Mãe' e parte do Município de Santo Ângelo.
Pela Lei Estadual nº 8.621, de 12-05-1988, foi desmembrada do Município de Santo Ângelo a localidade de Rincão dos Pires, e anexada ao Município de Jóia.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.44