Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

De acordo com antigos mapas da região do atual município de Muçum datados de 1870, 1878 e 1880, as terras dessa área eram, em sua maior parte, de propriedade de Eduardo Palassin Guinle; do coronel José Francisco dos Santos Pinto; dos irmãos Manoel, Francisco e Satur­nino Dutra e de Antônio Fialho de Vargas; havia ainda outras pequenas áreas devolutas, de propriedade do governo.
O nome Mussum, grafado com “ss”, aparece escrito em um relatório elaborado em 1862 pelo capitão Antônio Augusto Arruda, do Exército Nacional; o engenheiro militar efetuava então um completo levantamento das cachoeiras existentes no Rio Taquari, desde o Porto de Estrela até o povoado de Santa Bárbara, na foz do Rio Carreiro. No relatório, encaminhado ao governador do estado, o nome Mussum designava uma cachoeira formada por uma aglomeração de cascalho, que se tornava uma corredeira quando o rio atingia maior volume de águas. Os corajosos navegadores que se aventuraram com seus barcos pelas correntezas do Rio Taquari, desde remotas épocas, já conheciam a cachoeira, localizada onde hoje se encontra o município; ali abundava o peixe também chamado muçum, que ainda é encon­trado ali. Mais tarde, exploradores de erva-mate e pinhão, marinheiros, viajantes e os próprios povoado­res que se instalaram nas barrancas do Rio Taquari usavam o designativo Mus­sum para indicar, além da cachoeira, o porto e o incipiente povoado.
Em 1905, era criado, no recém-estabelecido município de Guaporé, o distrito de General Osório, do qual fazia parte a localidade conhecida como Mussum. Ainda que a denominação General Osório tenha sido oficializada, o nome primitivo não deixou de ser usado, nem cotidianamente, pelos moradores, vizinhos e viajantes, nem mesmo nos documentos oficiais emitidos pela prefeitura de Guaporé, que comumente empregava as duas designações em simultâneo: “General Osório” seguido de “Mussum” entre parênteses, ou vice-versa. Em 1938, por força de legislação estadual, o povoado de General Osório foi elevado à categoria de vila e teve seu nome oficial alterado para Mus­sum. Essa grafia perdurou até a emancipação do município, em 1959, quando a denominação Muçum, com “ç”, foi fixada.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de General Osório (ex-povoado) pelo Ato Munici­pal nº 13, de 02/02/1905, ou pelo Ato Municipal nº 3, de 20/01/1905, subordinado ao municí­pio de Guaporé.
Pelo Decreto Estadual nº 7.199, de 31/03/1938, o distrito de General Osório passa a denominar-se Mussum.
Com a denominação de Muçum, o distrito é desmembrado de Guaporé e elevado à ca­tegoria de município pela Lei Estadual nº 3.729, de 18/02/1959. O município é instalado em 31/05/1959, constituído de dois distritos: Muçum e Vespasiano Corrêa, ambos desmembrados de Guaporé.
Pela Lei Estadual nº 10.663, de 28/12/1995, o distrito de Vespasiano Corrêa é des­membrado de Muçum e elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído do distrito-sede.
Assim permanece em divisão territorial datada de 2020.

Fonte

MUÇUM (RS). Prefeitura. Disponível em: http://www.mucum-rs.­com.br/mucum_historia. Acesso em: 10 jul. 2017.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.4.22