Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Não há fotos para este município

História

Agudos, chamava-se inicialmente “São Paulo dos Agudos”, por São Paulo ser o padroeiro da cidade e a mesma estar situada na serra dos Agudos. Até meados do século XIX selvagens dominavam completamente o oeste paulista (tribo dos caingangues). A partir daí começam a aparecer na região os primeiros exploradores da terra para cultivar. Dentro eles, destacam-se três nomes de grande importância para a história de Agudos: Faustino Ribeiro da Silva, Coronel Delfino Alexandrino de Oliveira Machado e Benedito Ottoni de Almeida Cardia.
Faustino Ribeiro da Silva, mineiro, veio para esta região por volta de 1853, quando adquiriu grandes extensões de terra. Em 1893, doou parte dessa área (aproximadamente 13 alqueires) à Igreja, onde foi construída a primeira capela, em torno da qual São Paulo dos Agudos se desenvolveu. Um pouco mais tarde na década de 80 do século XIX, residindo em Lençóis, transferiram-se para São Paulo dos Agudos, os agricultores Delfino Alexandrino de Oliveira Machado e seu genro Benedito Ottoni de Almeida Cardia, reconhecendo a superioridade das terras do município, em relação às de Lençóis, sendo ideais para o plantio de café. Aqui estava o futuro da Agricultura na qual estavam interessados: a Serra dos Agudos.
Coronel Delfino Alexandrino de Oliveira Machado, líder político agudense, dedicou grande parte de sua vida com trabalho para que Agudos se firmasse como cidade próspera e influente. Tinha acesso às esferas mais altas do governo, tenso sido o autor da representação pedindo que o então Distrito Policial fosse elevado a Distrito de Paz, em 1897. No ano seguinte o Distrito de Paz foi transformado em Município e recebeu sua primeira Câmara Municipal no ano de 1899, tendo o Coronel Joaquim Ferreira Souto como Presidente e Benedito Ottoni de Almeida Cardia como intendente.
A Comarca que originalmente tinha sede em Lençóis Paulista (criada pela Lei n.º 25 de 07 de maio de 1877) foi, através da Lei n.º 635, de julho de 1899, transferida para São Paulo dos Agudos a qual, pelo mesmo instrumento legal, foi elevada à categoria de Cidade.
Em 1901, pela Lei n.º 785 de 15 de julho, a Comarca de Lençóis Paulista passou a denominar-se Comarca de Agudos (em 1955 o Município de Lençóis Paulista retornou à condição de Comarca, separando-se de Agudos).
A Lei n.º 975, de 20 de dezembro de 1905, simplificou o nome para Agudos.
Em 1916, a Lei n.º 1.494 estabeleceu novas divisas e transferiu para o Município de Agudos, o Distrito de Paz de Tupã.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Paulo dos Agudos, pela Lei Estadual n.º 514, de 02-08-1897, subordinado ao município de Lençóis.
Elevado à categoria de vila com a denominação de São Paulo dos Agudos, pela Lei Estadual n.º 543, de 27-07-1898, desmembrado de Lençóis. Sede na vila de São Paulo dos Agudos. Constituído do distrito sede. Instalado em 20-02-1899.
Pela Lei Estadual n.º 975, de 20-12-1905, o município de São Paulo dos Agudos passou a denominar-se simplesmente Agudos.
Pela Lei Estadual n.º 1.225, de 16-12-1910, o município de Agudos adquiriu do município de Bauru o distrito de Piratininga.
Em divisão administrativa do Brasil referente ao ano de 1911, o município de Agudos se compõe de 2 distritos: Agudos e Piratininga.
Pela Lei Estadual n.º 1.395, de 17-12-1913, desmembra de Agudos o distrito de Piratininga. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual n.º 1.494, de 29-12-1915, o município de Agudos adquiriu do município de Lençóis o distrito de Tupã.
Em divisão territorial datada de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Agudos e Tupã.
Pelo Decreto n.º 6.789, de 23-10-1934, foram criados os distritos de Santa Cruz da Boa Vista e Bandeirantes anexados ao município de Agudos.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 4 distritos: Agudos, Bandeirantes, Santa Cruz da Boa Vista e Tupã.
Pelo Decreto Estadual n.º 9.775, de 30-11-1938, desmembra de Agudos o distrito de Tupã. Elevado à categoria de município. Sob o mesmo Decreto citado, o distrito de Santa Cruz da Boa Vista passou a denominar-se Dona Amélia.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 3 distritos: Agudos, Bandeirantes e Dona Amélia (ex-Santa Cruz da Boa Vista).
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 14.334, de 30-11-1944, o distrito de Dona Amélia passou a denominar-se Domélia e o distrito de Bandeirantes tomou o nome de Paulistânia.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Agudos, Domélia (ex-Dona Amélia) e Paulistânia (ex-Bandeirante).
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela Lei Estadual n.º 9.330, de 27-12-1995, desmembra do município de Agudos o distrito de Paulistânia. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1999, o município é constituído de 2 distritos: Agudos e Domélia.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2017.

Fonte

Agudos (SP). Prefeitura. 2017. Disponível em: http://www.agudos.sp.gov.br/cidade. Acesso em: abr. 2017.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.26.1