Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Colonos húngaros na colônia Arpad entre Cane e Presidente Epitácio (SP) - 1952
Barranco do Paraná em Presidente Epitácio (SP) - 1957
Casa de antiga colônia hungara (SP) - 1957
Trem de Sorocaba em Presidente Epitácio (SP) - 1957
Sonda da PETROBRAS em Presidente Epitácio (SP) - 1957
Vossoroca em Presidente Epitácio (SP) - 1957
Veja mais fotos

História

PRESIDENTE EPITÁCIO - SÃO PAULO

HISTÓRICO

No final do século XIX quando, no oeste paulista, Assis era a última cidade antes do que nos mapas constava como 'sertão desconhecido' e desabitado desta parte do Estado de São Paulo com o Sul do Mato Grosso, uma estrada atravessando a região se fazia necessária.
Francisco Tibiriçá recebeu a concessão para executar essa obra, associando-se a Arthur de Aguiar Diederichsen. Os preparativos são realizados e no dia 1º de janeiro de 1907, Francisco Whitaker fundou, na margem paulista do rio Paraná, o Porto Tibiriçá, célula inicial de Presidente Epitácio. A Diederichsen & Tibiriçá, depois Companhia de Viação São Paulo - Mato Grosso (CVSPMG) desbravou e construiu a estrada Boiadeira. Porto Tibiriçá ganhou forte impulso e ao seu redor nasceu um patrimônio batizado de vila Tibiriçá. O local progrediu e, nas imediações do Porto Tibiriçá, surgiu a vila que nascia para ser Presidente Epitácio. É que o vilarejo possuía comércio variado, havia lotes à venda, coisas que faltavam na vila Tibiriçá. Explica-se assim a razão pela qual Presidente Epitácio foi vila, distrito e município, mesmo tendo iniciado mais ou menos 10 anos depois de Porto Tibiriçá, que na realidade nascera porto, seguindo seu destino como parte integrante e indissociável de Presidente Epitácio.
Na vila Tibiriçá existia toda uma estrutura voltada para a manutenção, abastecimento e estadia das embarcações. O movimento principal, que era o embarque e desembarque de passageiros, carga e descarga das embarcações, logo passou a ser do porto de Epitácio, o qual tinha mais calado e estava localizado junto aos trilhos da estrada de ferro.


GENTILICO: EPITACIANO

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA:
Distrito criado com a denominação de Presidente Epitácio, pela lei no 2571, de 13­01-1936, subordinado ao município de Presidente Venceslau.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o distrito de Presidente Epitácio figura no município de Presidente Venceslau.
Assim permanecendo no quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943.
Elevado à categoria de município com a denominação de Presidente Epitácio, pela lei estadual no 233, de 24-12-1948, desmembrado de Presidente Venceslau. Sede no antigo distrito de Presidente Epitácio. Constituído do distrito sede. Instalado em dia 27-03-1949.
Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1983.
Pela lei estadual no 4954, de 27-12-1985, é criado o distrito de Campinal e anexado ao município de Presidente Epitácio.
Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído de 2 distritos: Presidente Epitácio e Campinal.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte

IBGE - Publicação HISTÓRIA DE PRESIDENTE EPITÁCIO de Benedito de Godoy
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.26.1