Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Não há fotos para este município

História

Ribeirão Grande
São Paulo - SP
Histórico
Recém-emancipado Ribeirão Grande foi Distrito de Capão Bonito até 31 de dezembro de 1991, quando aprovada sua elevação à categoria de Município.
A população de Capão Bonito se desenvolveu a partir de dois núcleos: o da
Freguesia Velha e o de Ribeirão dos Cruzes, ambos pertencentes atualmente área do
município de Ribeirão Grande.
A população da Freguesia Velha estava fixada anteriormente em área do município
de Itapetininga, onde havia sido erigida uma capela à margem direita do rio São José, ou
Apiaí-Mirim, sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição, por volta do ano de 1700,
esta capela foi transferida para um local denominado Arraial Velho e posteriormente
passou à Freguesia Velha, à margem direita do Rio das Almas, já em Capão Bonito.
Em 1840, o Sr. Pedro Xavier dos Passos, Vulgo Sucuri, comprou parte da Fazenda
Capão Bonito, de propriedade do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, fazendo uma
doação de 150 braças de terra a Nossa Senhora da Conceição.
O vigário da Paróquia, PE Manoel Álvares Carneiro, edificou no terreno doado
uma capela, para onde foi transferida a sede paroquial, em 19 de fevereiro de 1843, e
onde foi organizada a vila denominada Nossa Senhora da Conceição do Paranapanema,
pela Lei nº 03, de 24 de janeiro de 1843, foi elevada a Distrito de Paz com o nome de
Capão Bonito do Paranapanema, tornando-se município pela Lei nº 17, de 2 de abril de
1857, e a comarca com o nome de Capão Bonito, pela Lei nº 91, de 28 de abril de 1883.
É considerado seu fundador o padre Joaquim Manoel Alves Carneiro.
Paralelamente ao desenvolvimento da povoação no bairro da Freguesia Velha, o
bairro do Ribeirão dos Cruzes cresceu em torno da chamada Casa Grande, construção de
pau-a-pique, sem datação precisa. A Casa Grande caracterizava-se por abrigar, além da
residência da família Cruz, provavelmente uma “venda” ou posto de trocas, utilizado por
tropeiros que se dirigem ao sul do país ou pelos “caçadores” de ouro de aluvião das
Muralhas de Pedra ou Encanados, dos rios das Almas e das conchas e do ribeirão Velho.
Em torno da Casa Grande originou-se uma povoação, na sua maioria formada por
membros da família Cruz, que se desenvolveu formando o bairro do Ribeirão dos Cruzes.
Foi com o esforço do Prefeito de Capão Bonito, Cônego Pedro José Vieira, que a
Assembléia Legislativa elevou Ribeirão Grande à categoria de Distrito em 28 de
fevereiro de 1964. Mais tarde, Cônego Pedro criou a sub-prefeitura e foi também uma das
pessoas que mais sonhava com a emancipação de Ribeirão Grande, sendo considerado
pelos moradores locais como um dos protagonistas da vitória da campanha.
É provável que o povoado de Ribeirão grande surgiu a partir da vinda de dois
irmãos os Srs. Manoel Nunes Ferreira e Francisco Nunes Ferreira, que ergueram suas
casas as margens do rio Ribeirão que mais tarde deu origem ao nome da cidade.
O fato se deu por volta de 1800, é marcante o grau de parentesco dos moradores de
Ribeirão Grande, com o desenvolvimento foram chegando pessoas de outras localidades,
e o povoado começou pouco a pouco a crescer, é sabido também que o povoado de
Ribeirão dos Cruzes surgiu primeiro que Ribeirão Grande, uma característica bastante
peculiar que podemos notar é que a família Ribeirão Grandense são descendentes de
Portugueses podemos citar alguns sobrenomes: Silvério, Amantino, Ferreira, etc... ao
longo do tempo personalidades marcantes se destacaram na ajuda e construção da igreja
como Francisco Silvério Ferreira que doou a imagem do santo padroeiro da cidade e o Sr.
Paulino Amantino Ferreira que doou o terreno para a construção da escola.
Gentílico: ribeirão-grandense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Ribeirão Grande ex-povoado, por lei estadual no 8092, de 28-02-1964, subordinado ao município de Capão Bonito. Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito de Ribeirão Grande figura no município de Capão Bonito.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-VIII-1988.
Elevado à categoria de município com a denominação de Ribeirão Grande, por lei estadual no 7644, de 30-12-1991, desmembrado de Capão Bonito. Sede no antigo distrito de Ribeirão Grande. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993. Em divisão territorial datada de 15-VII-1997, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.18.0