Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Ocupação da terra em Tietê (SP) - 1957
Vista parcial da cidade de Tietê (SP) - 1957
Rio Tietê perto da cidade de igual nome (SP) - 1957

História

A História de Tietê teve suas origens com os bandeirantes e portugueses que desbravavam o Sertão Paulista navegando pelo Rio Tietê.
A fertilidade do solo atraiu grande número de aventureiros e pessoas afeitas à lavoura. Quase na embocadura do Ribeirão do Pito Aceso (Ribeirão da Serra), estava localizado no ancoradouro das canoas que, formando as “monções” demandavam de Cuiabá carregados de ouro e pedras preciosas. Assim, na margem do rio, moradores construíram as primeiras habitações formando o vilarejo Pirapora do Curuçá que recebeu esse nome devido a uma pedra localizada à margem esquerda do rio a qual os índios a chamavam curuçú-guaçu – que em tupi guarani significa cruz – pois nela havia uma cruz entalhada.
Em 1570, como relatam as crônicas do Padre José Anchieta, ocorreu entre Porto Feliz e Tietê um naufrágio. Este relato indica a presença de colonizadores desde o início do descobrimento. Durante as monções, no final de século XVIII,  Pirapora do Curuçá foi o primeiro e mais importante proto de reabastecimento e descanso para os bandeirantes que saiam de Araritaguaba (Porto Feliz).
Em 1747, o Vigário Francisco Campos fazendo um breve levantamento que pode ser considerado o primeiro censo de Tietê, constatou que na região que descia o rio numa distância de quatro léguas da Matriz existiam cerca de cento e quarenta casas.
O Rio Tietê era conhecido como Rio Anhembi, que em tupi guarani significava Rio das Anhumas (ave típica da região do Tietê), só mais tarde os bandeirantes o denominaram Tietê, assim chamado pelos índios habitantes dessa região. É um topônimo de origem indígena e significa ti – rio e ete – grande, fundo, verdadeiro que corre pra baixo.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santíssima Trindade de Pirapora, por Alvará de 03-08-1811, subordinado ao município de Porto Feliz.
Elevado à categoria de município com a denominação de Santíssima Trindade de Pirapora, pela Lei Provincial n.º 24, de 08-03-1842, desmembrado do município de Porto Feliz. Sede no povoado de Pirapora do Curuçá. Instalado em 07-01-1845.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Tietê, pela Lei Provincial n.º 33, de 19-07-1867.
Pela Lei Estadual n.º 460, de 30-11-1896, é criado o distrito de Laranjal e anexado ao município de Tietê.
Pela Lei Estadual n.º 466, de 05-12-1896, é criado o distrito de Conchas e anexado ao município de Tietê.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído 3 distritos: Tietê (ex-Santíssima Trindade de Pirapora), Laranjal e Conchas.
Pela Lei Estadual n.º 1.440, de 19-12-1914, é criado o distrito de Cerquilho e anexado ao município de Tietê.
Pela Lei Estadual n.º 1.513, de 04-12-1916, desmembra do município de Tietê o distrito de Conchas. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual n.º 1.555, de 08-10-1917, desmembra do município de Tietê o distrito de Laranjal. Elevado à categoria de município.
Pela Lei Estadual n.º 1.671, de 02-12-1919, é criado o distrito de Laras e anexado ao município de Tietê.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município de Tietê figura igualmente com 3 distritos: Tietê, Cerquilho e Laras.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 9.775, de 30-11-1938, o distrito de Lavras (ex-Laras), foi transferido do município de Tietê para o município de Laranjal Paulista (ex-Laranjal).
Pelo Decreto n.º 10.069, de 24-03-1939, é criado o distrito de Jurumirim e anexado ao município de Tietê.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943 o município de Tietê é constituído de 3 distritos: Tietê, Jurumirim e Cerquilho.
Pela Lei Estadual n.º 233, de 24-12-1948, desmembra do município de Tietê o distrito do Cerquilho. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Tietê e Jurumirim.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1993.
Pela Lei Estadual n.º 9.330, 27-12-1995, desmembra do município de Tietê o distrito Jurumim. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Fonte

Tietê (SP). Prefeitura. 2013. Disponível em: http://www.tiete.sp.gov.br. Acesso em: abr. 2013.
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.17.3