Aniversários dos Municípios
< Voltar
Selecionar local
Estados
Municípios
Todos
Por estado
Selecione o estado:
  • Acre
  • Alagoas
  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Paraíba
  • Pará
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • Roraima
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo
  • Tocantins
0 de 5570 municípios

Nenhum município encontrado.

Nenhum município encontrado.

Fotos

Fundação Serviço Especial de Saúde Pública - SESP - em Dois Irmãos de Tocantins (TO) - s.d.
Veja mais fotos

História

Dois Irmão do Tocantins
Tocantins - TO

Histórico

Sabe-se que desde 1925, o Sr. Pedro Montelo possuía uma fazenda a que deu o nome de Dois Irmaõs, em virtude da existência, nas suas proximidades, de dois morros paralelos e semelhantes, como se fossem irmão gêmeos.
A descoberta de cristal-de-rocha naquela região, provocou uma verdadeira corrida para o local, de pesoas de várias cidades circunvizinhas, em sua maioria, ou mesmo de localidades mais longínquas, iniciando-se, assim, a formação de pequeno povoado, sendo considerado seu fundador, o Sr. João Ferreira, então residente na região.
A riqueza que era encontrada com relativa facilidade em seu subsolo, transformou rapidamente o ritmo de vida da região, proporcionando ao local um inusitado crescimento, no período que vai de outubro de 1942 a agosto de 1943.
Havia, então, nas imediações do garimpo, três povoações equidistantes e localizadas, por assim dizer, nos vértices de um triângulo equilátero. Elas receberam as denominações de Pedro Afonso, Santa Maria do Araguaia e Bela Vist,a justamente porque a maior parte de seus habitantes eram oriundo dessas cidades.
Entretanto, todo este progresso estava fadado a desaparecer de uma hora para outra. Na manhã de 7 de setembro de 1943, o povoado sofreu o impacto de um incêndio devorador, provocado, segundo dizem, por indivíduo vingativo, e em tão grandes proporções que devastou totalmente a povoação, restando apenas escombros, embora não tenha havido vítimas. Desanimados com a catástrofe sofrida, os seus moradores abandonaram o local.
Cinco ano mais tarde, em maio de 1948, os garimpeiros Antonio Miranda, Herminio Sotero, Pedro Ribeiro do Carmo e Ribamar Pereira, além de outros, reiniciaram a abertura das antigas catas, movidos pela perspectiva de encontrar novas minas do ambicioso cristal-de-rocha. A tentativa não foi totalmente infrutífera, e duas povoações surgiram com os nomes de Cachimbo e Canudo, que formaram parte do garimpo de Dois Irmãos, cujos nomes se originaram dos brejos que margeavam suas terras.
Com a descoberta, em julho de 1951, do monchão da Grota Rica, recebeu o garimpo o seu último lampejo de prosperidade, proporcionado pelo cobiçado minério.
Com a queda da produção do minério, no ano sequinte, os moradores, já ligados à terra, não quiseram mais se ausentar e voltaram seus interesses para a agricultura, o comércio e, principalmente a pecuária.
Por iniciativa do comerciante Petrônio Lima Arbués, no início do ano de 1952, foi instalada uma escola estadual, no povoado, tendo como professor, Coraci Coelho Bezerra.
A abertura de várias ruas na parte alta da cidade, e também a construçãos da Rodovia Estadual GO-370, em 1966/1967, proporcionaram algum progresso à sede municipal e ao interior do município.
A entrada de pessoas oriundas do sul do Estado, de 1970 em diante, adquirindo terras rurais, também foi motivo de desenvolvimento do município, pois colaborou para o aumento da produção.

Gentílico: doisirmaoenses

Formação Administrativa

Dois Irmãos foi elevado à categoria de Distrito pela Lei Estadual nº 58, de 10 de abril de 1956. Sua instalação ocorreu no dia 24 de junho de 1956.
Sete anos após a instalação do Distrito, foi sancionada a lei Estadual nº 4.550, de 03 de setembro de 1963, que concedeu autonomia municipal a Dois Irmãos. O município foi instalado em 1º de janeiro de 1964.

Fonte

IBGE
© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.3.40